A relação entre as redes sociais e Donald Trump já não era pacífica e, perante o seu comportamento após o “assalto” ao Capitólio, o Twitter, o Facebook e o Instagram tomaram medidas mais apertadas, bloqueando a conta do presidente cessante.

É verdade que Donald Trump não tem uma conta no TikTok, mas a rede social decidiu banir e remover qualquer tipo de conteúdo relacionado com o motim levado a cabo pelos seus apoiantes que causou a suspensão temporária da sessão de retificação da vitória de Joe Biden, assim como a morte de pelo menos cinco pessoas.

Ao website Tech Crunch, a rede social confirmou as alterações à sua política de conteúdos. Em questão estão, por exemplo, vídeos de discursos onde Donald Trump se dirige aos seus apoiantes para reiterar as suas alegações de que houve fraude na contagem de votos das eleições presidenciais.

A empresa explicou ainda que vai remover os vídeos que incitam, glorificam ou promovem atos de violência, uma vez que violam claramente as suas políticas comunitárias. Os conteúdos serão removidos da plataforma à medida que forem identificados, seja por utilizadores ou pelos mecanismos automatizados da rede social.

Além disso, hashtags como #stormthecapitol ou #patriotparty serão bloqueados, de forma a reduzir a sua visibilidade na aplicação. Anteriormente, a rede social já tinha procedido de forma semelhante em relação a tags como #stopthesteal ou #QAnon.

Porém, existem exceções quando à publicação de conteúdos relacionados com o incidente. Os vídeos que condenam a sua violência ou que têm origem em organizações noticiosas podem permanecer, se bem que contarão com um aviso a perguntar se o utilizador os quer mesmo ver, em especial, se demonstrarem atos gráficos de violência.

No entanto, o website detalha que se deparou com vídeos do TikTok que mostram uma das vítimas mortais do motim, os quais acabaram depois por desaparecer. O conteúdo em questão não provinha de meios noticiosos, apresentando-se apenas como uma gravação direta do que se passou no Capitólio.

Atualização: Instagram e Facebook bloqueiam contas de Trump por tempo indeterminado. "Castigo" dura pelo menos até 20 de janeiro
Atualização: Instagram e Facebook bloqueiam contas de Trump por tempo indeterminado. "Castigo" dura pelo menos até 20 de janeiro
Ver artigo

Recorde-se que, no caso do Facebook, Mark Zuckerberg veio anunciar que afinal as contas do presidente cessante dos Estados Unidos estão suspensas por tempo indeterminado. Certo é que pelo até menos até dia 20 de janeiro, data em que termina a sua presidência, Donald Trump não vai poder publicar nada nas suas contas.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.