A tradição já não é o que era e a Black Friday já deixou de se limitar à última sexta feira antes do Dia de Ação celebrado nos Estados Unidos. As promoções estendem-se por períodos mais longos e começam cada vez mais cedo, uma tendência que o comparador de preços KuantoKusta tem observado, recorrendo à experiência e à base de dados de preços com 17 anos de informação acumulada, e milhares de produtos em várias categorias.

“Este ano sentimos que a peak season se iniciou mais cedo, com a influência do aumento de preços e da inflação, e o peso no orçamento e nos créditos à habitação”, explica Ricardo Pereira, diretor de marketing da empresa em entrevista ao SAPO TEK. O CMO refere ainda que  “vemos os orçamentos mais curtos e notamos que o consumidor começa a fazer na antecipação das compras, com pesquisa antecipada”.

A plataforma do KuantoKusta já partilhou alguns dados de poupança que os portugueses atingiram nesta Black Friday, com base na informação de pesquisa no seu serviço. Ao longo da última semana o comparador de preços registou um aumento de 20% nas visitas e indica que foram pesquisados mais de 1,7 milhões de produtos e realizadas 558.390 encomendas feitas a partir do marketplace.

O KuantoKusta foi fundado em 2005, quando o comércio eletrónico estava a dar os primeiros passos, e nos últimos anos tem alargado a área de atuação. Em 2016 desenvolveu o PriceBench, uma ferramenta especializada na recolha de dados para os lojistas, e em 2018 criou um Marketplace, que diz que já é um dos maiores portugueses. Nas próximas semana a empresa deverá ter novidades a revelar, com novos verticais, numa estratégia que visa manter proposta de valor do comparador e Marketplace e agregar novas áreas de comparação.

Na base de dados há mais de 2,5 milhões de produtos, 1.300 lojas parceiras e só nos últimos três anos processou mais de 9,1 mil milhões de preços. O histórico de 17 anos é uma das mais valias da plataforma e acumula 3 terabits de dados, numa operação onde a tecnologia é uma parte fundamental.

Números à parte, Ricardo Pereira não tem dúvidas em reconhecer a evolução da plataforma mas também da maturidade do consumidor português. “O comportamento amadureceu muito desde o início da pandemia”, defende, indicando que “a procura soluções alternativas e do melhor negócio acelerou significativamente nos últimos três anos”.

“Se compararmos com outros países europeus ainda temos um atraso em maturidade de compra online, mas nos últimos 2 a 3 anos aproximaram-se muito das médias da OCDE e de países europeus”, defende o diretor de marketing do KuantoKusta.

Um dos indicadores é que para além da compra de tecnologia e grandes eletrodomésticos, a evolução também se fez sentir em produtos do dia a dia, de saúde e beleza, puericultura e áreas onde há boas oportunidades de poupança, refere.

Ricardo Pereira, CMO do KuantoKusta

As poupanças na Black Friday são reais?

Esta é a pergunta que qualquer consumidor faz nesta época. Até porque já todos se depararam com situações pouco claras, ou mesmo promoções enganadoras. Com um histórico acumulado de quase duas décadas, o KuantoKusta está bem posicionado para avaliar a evolução das tendências e também dos preços, e usa esses dados para mostrar um retrato das alterações a 30 e a 90 dias.

Para Ricardo Pereira a Black Friday “é uma época em que existem reais oportunidades”, mas o responsável avista também que é preciso alguma cautela. “Aconselho que percebam qual o valor real que estão a pagar porque promoção é diferente do que é o valor do produto ou preço”, explica, adiantando que “O valor da promoção ou o desconto é irrelevante no processo de poupança. Posso estar a comprar pior”.

Por isso deve ser avaliado se os produtos têm as mesmas características, verificar os preços em várias lojas e perceber se podem existir valores mais competitivos.

Cuidado porque há um grande apelo à compra por impulso. Por vezes são oportunidades aparentemente interessante nas no estudo a 30 dias ou a 3 meses verifica-se que não”, refere. Racionalizar, comparar, antecipar e evitar compras de última hora, ou ceder ao impulso são as melhores estratégias para compras inteligentes e racionais e Ricardo Pereira sublinha ainda que a criação de listas e alerta de preços, com a definição de preços alvo em que pretende fazer a aquisição, devem ser igualmente considerados.

Em 2021 os dados indicam que 70% dos preços baixaram durante as promoções, mas que 30% dos preços subiram, e este ano tudo indica que a tendência se mantenha.

A equipa do SAPO TEK também esteve à procura das melhores opções de compra na Black Friday e pode ver as nossas escolhas para tornar a casa mais inteligente, comprar uma consola de jogos, um computador portátil ou um smartphone. Mas não nos esquecemos também dos conselhos para evitar ser enganado nesta época.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.