As empresas tecnológicas continuam a adaptar-se às necessidades do mercado, mas recrutar e reter o talento parece ser o grande desafio que as TI enfrentam atualmente. O estudo Global Tech Trends 2022 da Equinix, focado nas áreas de recrutamento, formação e retenção de talentos na área das tecnologias em Portugal demonstra as dificuldades que as organizações atravessam no momento.

Uma das conclusões é que 57% das empresas do sector em Portugal enfrentam dificuldades em manter os seus talentos de TI. Mas na hora de contratar novos colaboradores, 36% não possuem habilitações específicas para as funções mais requisitadas. A solução passa, dessa forma, a requalificar os seus próprios funcionários, muitos deles de áreas distintas, sejam administrativas, das finanças ou seguros, por exemplo. E as principais lacunas são os técnicos de TI (57%), desenvolvimento de software de segurança (36%) e cloud computing (32%).

Veja na galeria mais dados sobre o estudo:

O estudo contou com inquéritos a 2.900 participantes, confirmando que a velocidade com que se está a acontecer a transformação tecnológica está a dificultar a procura de colaboradores com as habilitações corretas, capazes de responder tanto aos desafios atuais, como os que surjam no futuro.

Para Keri Gilder, CEO da Colt Technology Services, o campo do software é onde está a maior dificuldade em encontrar as habilitações certas. Isso deve-se aos serviços estarem cada vez mais dependentes de software, levando a que todas as indústrias procurem o mesmo perfil dos técnicos e engenheiros. Acrescenta que um dos desafios é a falta de consciencialização dos jovens talentos sobre as oportunidades disponíveis no sector tecnológico. Refere que tem de ser feito um melhor trabalho de promoção a nível universitário, de forma a cativar mais talento.

Ainda sobre o estudo, a nível global, é referido que 62% requalificam trabalhadores em áreas semelhantes; 34% reforçam o seu grupo com pessoas de sectores não relacionados. Salienta ainda que as empresas de tecnologia que oferecem oportunidades de formação e desenvolvimento são as que podem estar melhor posicionadas para atrair talentos.

E em Portugal, as requalificações dos trabalhadores chegam maioritariamente da administração e apoio empresarial (36%), das finanças e seguros (32%) e pessoas que regressam ao trabalho após período de ausência (28%). O estudo diz que estes trabalhadores requalificados tendem a preencher as lacunas de habilitações tecnológicas.

A Equinix também tem programas de transição de carreira, a Career Pathways, projetados para aumentar a quantidade de talentos no mercado, apoiando por exemplo, veteranos militares em transição para a vida civil, assim como atletas retirados da competição. A empresa diz que o programa de requalificação já constitui 40% das suas operações de contratação a nível global.

Os líderes tecnológicos em Portugal afirmam recrutam talento no ensino superior ou através de estágios a estudantes (38%), parcerias em programas de formação de graduados (32%), programas de formação colaborativa com instituições do ensino superior (25%) e participação em feiras de carreiras (20%).

O estudo completo pode ser consultado online.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.