Numa carta aos funcionários, Jeff Bezos, que esteve à frente da Amazon desde que criou a empresa, há quase 30 anos, diz que pretende focar-se em novos produtos e iniciativas e que a mudança lhe permitirá dispor de mais tempo para se dedicar a outros projetos, como a empresa de exploração espacial Blue Origin, o jornal ‘The Washington Post’, que detém, ou as instituições de caridade.

Jeff Bezos vai ser substituído no outono por Andy Jassy, que é o atual CEO da Amazon Web Services (AWS), a empresa de serviços empresariais de Cloud. Mesmo assim mantém-se na direção, transitando para presidente executivo do Conselho.

Fortunas das 500 pessoas mais ricas aumentaram 31% em 2020. Jeff Bezos volta a liderar a lista
Fortunas das 500 pessoas mais ricas aumentaram 31% em 2020. Jeff Bezos volta a liderar a lista
Ver artigo

A Amazon é uma das únicas gigantes da tecnologia a ter o fundador como CEO, já que os confundadores da Google, Larry Page e Sergey Brin, renunciaram aos cargos executivos da Alphabet (‘holding’ da Google e YouTube) em 2019, enquanto Larry Ellison, da Oracle, deixou de ser CEO em 2014 e Bill Gates foi CEO da Microsoft até 2000.

Criada em 1995, a Amazon foi pioneira na venda de produtos online com entregas rápidas e gratuitas, tendo conquistado milhões de consumidores que usaram a plataforma para comprar os mais variados produtos desde fraldas a televisores. A empresa foi diversificando as áreas de atuação dentro do ecommerce, tornando-se uma das maiores plataformas do mundo e vendendo também serviços e conteúdos.

Com Jeff Bezos, a Amazon lançou também hardware o primeiro e-reader, o Kindle, e entrou na área dos assistentes pessoais com a Alexa e as colunas de controle por voz Echo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.