Segundo uma investigação do The Guardian, há uma taxa reduzida aplicada no Reino Unido para incentivo à produção de videojogos, direcionada aos estúdios indie, que está a ser aproveitada pelas grandes editoras da indústria. A Video Games Tax Relief (VGTR) permite aos pequenos produtores de videojogos pedir o reembolso até 20% de certos custos. Esta redução da taxa incentiva ainda os jogos que realcem a cultura e arte britânica, analisados com uma métrica específica.

A publicação avança que a WarnerMedia, que tem no seu portfólio estúdios ligados à produção de jogos de Lego e Batman, beneficiou de 60 milhões de libras em redução de taxas. Mas há outras empresas de grande perfil a beneficiar indevidamente desses incentivos, como a Sony, na casa dos 30 milhões de libras, a SEGA com 20 milhões de libras. Ou seja, além das empresas não serem propriamente pequenos estúdios, nem sequer têm sede no Reino Unido.

O The Guardian afirma mesmo que estas editoras absorvem cerca de 80% dos incentivos tributários. Os pequenos estúdios terão beneficiado de até 10 milhões de libras de um total de 324 milhões de libras concedido.

Ainda há cerca de dois meses foi a Take-Two Interactive, de Nova Iorque, a obter 42 milhões de libras através do incentivo VGTR, via Rockstar North, baseada no Reino Unido, quando a editora é a responsável pela série Grand Theft Auto, uma das mais proliferas da indústria.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.