A HP vai pagar 55 milhões de dólares (43,2 milhões de euros) ao Departamento de Justiça norte-americano (DoJ) para que este retire a acusação de práticas anti-concorrenciais feita há alguns anos atrás. Em causa estava o pagamento, a outras empresas, pela recomendação dos seus produtos a organismos do Estado.

Ao que indica a imprensa internacional, a situação estava a ser investigada desde 2004, com o DoJ a acusar a gigante norte-americana de pagar três milhões de dólares aos integradores de sistemas entre 2001 e 2006, com a intenção de ser favorecida nos contratos estabelecidos com o Governo.

Considerado como um dos maiores montantes já alguma vez pagos numa situação do género, nos Estados Unidos, o acordo também diz respeito às alegações de que, no contrato que contraiu com uma agência federal em 2002, não teria fornecido todas as informações necessárias, levando a preços excessivos e não correctos.

As investigações continuam agora tendo a Sun e a Accenture como protagonistas, acusadas de práticas anti-concorrencias pelos mesmos motivos. Saliente-se que a HP apresentou a sua proposta ao DOJ, sem admitir culpas. A intenção era, referiram os responsáveis no início deste mês, dar por encerrado o assunto.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.