O Governo vai alargar a todo o território nacional o projeto Tribunal+, do Ministério da Justiça, com a intenção de melhorar e agilizar o atendimento aos cidadãos que usam os tribunais.

O alargamento a todo o país da iniciativa, lançada primeiro em Sintra, deverá render poupanças de 35 milhões de euros por ano, de acordo com uma estimativa feita pelo Executivo, que consta do Programa de Estabilidade para o período de 2018 a 2022, entregue no Parlamento nesta sexta-feira, 13 de Abril, de acordo com o Jornal de Negócios.

Depois de ter avançado com um projeto piloto em quatro tribunais da Comarca de Lisboa Oeste, a ideia é que o Tribunal+ passe a ser aplicado em todo o território nacional. "Finda a fase piloto, segue-se a fase de expansão com a estimativa de atingir um potencial de poupança monetizada (em tempo de trabalho eliminado ou em impacto directo na despesa) de 35 milhões de euros/ano, resultante da otimização de tarefas realizadas pelos Oficiais de Justiça", lê-se no documento.

O valor dos 35 milhões de poupanças previstas com o alargamento a todo o país é estimado a partir do "somatório dos benefícios previstos no projeto-piloto do Palácio da Justiça de Sintra, extrapolados para o território nacional, relativamente às otimizações dos recursos humanos das secretarias, nas vertentes do atendimento (31%) e tarefas administrativas (18%)", explica o Governo no Programa de Estabilidade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.