Apesar do abrandamento do mercado de smartphones devido à pandemia de COVID-19, estima-se que os modelos que suportam 5G possam vir a contabilizar 20% de todos os equipamentos que forem distribuídos até ao final do ano. A estimativa é da Digitimes Research, que dá nota de que o mercado de quinta geração de smartphones possa chegar às 250 milhões de unidades.

O 5G será impulsionado sobretudo pela China, mercado que se estima que vá receber um total de 170 milhões de unidades durante o ano. E a isto deve-se às marcas começarem a lançar equipamentos de gama de entrada e média com suporte a 5G, satisfazendo a necessidade dos utilizadores.

Isso significa que os modelos 5G vão representar 52,7% do total de smartphones lançados na China em 2020, e dois terços da distribuição mundial ao longo do ano. A especialista avança ainda com um declínio da distribuição de smartphones na China para a segunda metade do ano, quando comparado com o período homólogo de 2018. Até ao final do ano será reduzido 10,3% da distribuição de smartphones.

Também se espera um abrandamento da distribuição global fora da China do mercado 5G, estimando-se apenas 82,3 milhões de unidades, ou seja, menos de 10% da entrega total do mercado de smartphones. Isso deve-se ao adiamento das redes 5G em muitos países devido ao isolamento da pandemia de COVID-19. A pandemia causou uma quebra histórica no mercado dos smartphones no segundo quarto de 2020, em 25,9% segundo a especialista, esperando-se um balanço do ano em menos 17,1%. Também a IDC previu uma queda de 12% para 2020, apenas voltando a registar crescimento no primeiro trimestre de 2021.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.