A Microsoft já era uma das empresas norte-americanas que pertencia ao “trillion dollar club” e passa agora a estar num clube ainda mais exclusivo. A gigante tecnológica atingiu ontem a marca dos dois biliões de dólares em capitalização bolsista, tornando-se na segunda empresa norte-americana a juntar-se ao “2-trillion dólar club”, ao qual pertence também a Apple.

A 22 de junho, as ações da Microsoft na bolsa de valores de Nova Iorque registaram uma subida de 1,2%, com a empresa a fechar a sessão com as suas ações a valerem 265,51 dólares. A empresa conseguiu atingir a marca de 2 biliões de dólares em capitalização bolsista cerca de dois anos após ter chegado pela primeira vez ao “trillion dollar club”.

No primeiro trimestre do ano, a empresa tinha também registado resultados financeiros positivos. As suas receitas ascenderam aos 41,7 mil milhões de dólares nos três primeiros meses do ano, representando um crescimento de 19% em relação ao período homólogo e o maior aumento trimestral desde 2018. Os seus lucros também aumentaram 44%, passando para 15,5 mil milhões de dólares.

Recorde-se que, em março de 2020, altura em que a pandemia de COVID-19 começava a mostrar o seu profundo impacto em vários setores, incluindo o da tecnologia com reduções na produção, limitações logísticas e cancelamentos de eventos somam-se os receios dos investidores, fazendo com que a cotação das empresas no mercado caia "a pique", a Microsoft e a Apple eram as únicas que se mantinham no “Trillion Dollar Club”.

Apesar das dificuldades causadas pela crise de saúde pública, a Apple conseguiu atingir os 2 biliões de dólares em capitalização bolsista em agosto de 2020. Ainda nesse mês a gigante de Cupertino tinha alcançado a marca dos 1,82 biliões de dólares de capitalização bolsista, passando a liderar o ranking das empresas cotadas mais valiosas do mundo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.