A Hisense apresentou esta manhã, em Madrid, a sua nova gama de televisores que compõem o alinhamento de 2018, nas gamas branca e castanha. O destaque foi para o novo topo de gama da empresa chinesa, a Hisense Laser TV com um ecrã de 100 polegadas, ostentando uma moldura ultrafina, desenhada para ser um objeto elegante na parede das salas de estar.

Embora não tenha entrado em detalhes técnicos profundos, foram mencionadas algumas características gerais da Hisense Laser TV: imagem a 4K nativa, compatibilidade HDR, som DBX-TV, tecnologia Pure Color e Smooth Motion e projeção de luz laser X-Fusion.

A televisão apresenta uma tecnologia patenteada pela empresa, baseada em fonte de luz através de laser, para imagens mais nítidas, segundo assegura a fabricante. O televisor é composto por três elementos: a moldura, que deverá ser afixada na parede, a caixa de processamento, encarregue de enviar a luz laser para o ecrã e uma coluna JBL, numa parceria com um dos principais fabricantes de soluções áudio. O sistema afasta-se das soluções típicas dos projetos, que perdem qualidade de imagem ao não obterem os 4K nativos que a Laser TV oferece. Além disso, a duração da iluminação de um projetor convencional ronda as 10 mil horas, enquanto a tecnologia da Hisense ronda as 40-50 mil horas, o equivalente à duração de vida típica das televisões normais.

A Hisense refere que o peso diminuto do ecrã facilita a sua instalação em uma das paredes da sala de estar, mas conforme explicou Michael Luo, responsável pela divisão Ibérica ao SAPO TEK, o sistema não é fácil de montar em casa. Isto porque o alinhamento da caixa de processamento e o ecrã tem de ser perfeito, caso contrário perde-se qualidade de imagem. A primeira instalação deverá ser feita por um técnico qualificado, colocando a caixa num móvel ligeiramente abaixo do ecrã. “Não é fácil montar, mas o sistema oferece um guia de calibração e com a experiência os utilizadores vão aprendendo a afinar a imagem, mas é complicado”, referiu Michael Luo. E sim, isto significa que um ligeiro desvio da caixa é o suficiente para perder a qualidade de imagem proposta, ou seja, cuidado na hora de limpar o pó ao sistema de luxo.

A empresa afirma que a experiência audiovisual é muito próxima a uma sala de cinema, combinando imagem e som premium. A interface da televisão é personalizável e intuitiva, tendo sido desenvolvida pela Hisense VIDAA U, que poderá servir como porta de entrada aos já indispensáveis widgets e serviços online, como o Netflix, Amazon Prime, Pandora, TikiLive, YouTube e outros.

Embora tenha sido apresentada na nova Laser TV de 100 polegadas, a tecnologia vai ser utilizada em televisões iguais ou superiores a 65 polegadas da marca.

O evento contou com a presença do ex-futebolista português Luís Figo, embaixador da marca Hisense, na estratégia de marketing da empresa para o Mundial de Futebol que decorre na Rússia, que surgiu em palco vestido de astronauta, como símbolo do futuro da tecnologia. Em declaração ao SAPO TEK, Figo referiu que “a qualidade de imagem da televisão promete uma experiência autêntica, uma qualidade de imagem o mais próximo possível da presença num estádio”, e respondendo à pergunta de quem gostaria de estar de ver na final: Portugal-Espanha, pois claro.

A Hisense é um dos patrocinadores oficiais do evento, mantendo a estratégia da última década de estar relacionada com os grandes certames desportivos, como por exemplo o último Europeu em França, onde Portugal se sagrou campeão. Luís Figo é o protagonista dos anúncios de publicidade da nova televisão Hisense Laser TV, que vai chegar ao mercado português em maio, com o preço de 14.999 euros.

Hisense explora negócio internacional e não afasta hipótese de novas aquisições
Hisense explora negócio internacional e não afasta hipótese de novas aquisições
Ver artigo

Durante a conferência, Michael Luo, responsável pela Hisense Ibéria, designou a multinacional como “a maior empresa de tecnologia que nunca ninguém ouviu falar”, afirmando que está a investir em sectores para além das tecnologias de consumo. Com olhos postos no futuro, a empresa está a apostar nas smart cities, mais concretamente no sistema de transporte inteligente.

Segundo a empresa, mais de 100 cidades na China estão a utilizar o sistema de transporte inteligente da Hisense, tais como Beijing e Chengdun, que reduziram 30% do tráfego em hora de ponta depois de introduzirem a tecnologia da tecnológica chinesa. Mas para além dos transportes, a empresa está a desenvolver tecnologias para as smart homes, segurança inteligente, Big Data, sistemas de manutenção de água e eletricidade, pagamentos automáticos. Além disso, uma aposta na Internet das Coisas, dedicando-se a centros de controlo de alarmes inteligentes e parqueamento, que são negócios onde a Hisense quer trabalhar e inovar.

Segundo Michael Luo, a Hisense foi a primeira empresa a conseguir 10 mil ordens de assistência avançada para os condutores de uma empresa de táxi, tendo sido escolhida como parceira para desenvolver o primeiro autocarro de condução autónoma pelo governo chinês. Referindo-se à tecnologia de alertas de perigo, a empresa afirma que se um condutor receber um aviso antecipado de 1,5 segundos consegue evitar 90% dos acidentes em manobras de marcha-atrás. O sistema da Hisense dispara o aviso com 2,5 segundos de antecipação e um segundo de alarme forte.

MWC18: Qualidade das câmaras e autonomia são apostas da Hisense
MWC18: Qualidade das câmaras e autonomia são apostas da Hisense
Ver artigo

Toda a tecnologia da empresa deve-se ao grande investimento no seu centro R&D, localizado em Qingdao, um espaço com 69,2 acres, num investimento anual de 5% das suas receitas de vendas. Durante o evento, a empresa revelou um crescimento substancial no primeiro trimestre de 2018, referente à faturação, participação de mercado, distribuição e o preço médio dos produtos. Foi ainda referida a conclusão do processo de aquisição do negócio da Toshiba TV. Este acordo vai projetar a Hisense na produção, investigação e desenvolvimento do negócio, com a detenção de 95% do valor da Toshiba TV, como o SAPO TEK já havia adiantado.

Outros produtos apresentados foram mencionados para o catálogo de 2018, como a gama de frigoríficos Black Inox com modelos combi, multi door e versões side-by-side, que oferecem eficiências energéticas A+++ e A++. Segundo o comunicado da empresa, os produtos frigoríficos serão uma aposta da empresa para Portugal e Espanha este ano. A tecnologia de sistemas de ar condicionados da marca oferece um sistema de distribuição de ar 3D, com arrefecimentos até -20º e funções antibolor.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.