A Oracle Corporation anunciou que o período de oferta das acções da PeopleSoft foi alargado até 6 de Janeiro de 2005, esta quinta-feira, até às oito da noite, hora de Nova Iorque. A data inicial de encerramento da OPA era terça-feira, 4 de Janeiro à mesma hora.



Até ao prazo limite estipulado inicialmente, os accionistas da PeopleSoft colocaram à venda cerca de 357,68 milhões de acções, que representam 89,4 por cento dos títulos da PeopleSoft, aquém do objectivo de 90 por cento que permitirá a Oracle prescindir da aprovação especial dos accionistas para validar a OPA.



Se neste período agora alargado forem postas em circulação 90 por cento das acções da PeopleSoft, a Oracle levará a cabo o segundo passo de uma rápida fusão, segundo lhe permite a lei Delaware, depois de todo o tempo de demora que levou a chegar a esta fase.



O alargamento do prazo permitirá na mesma aos accionistas que ainda não fizeram as suas ofertas obterem um preço de 26,50 dólares por título, antes da consumação do segundo passo do negócio.



Apesar de tudo, a Oracle pretende ter o negócio selado a 18 de Janeiro próximo, o mesmo dia em que pretende apresentar formalmente ao mundo a empresa resultante da fusão. Antes disso, a 14 de Janeiro, a gigante do software empresarial deverá anunciar o número de postos de trabalho que serão extintos com a fusão. De acordo com as suas próprias estimativas iniciais, a Oracle deverá despedir cerca de 6.000 funcionários.



Notícias Relacionadas:

2004-12-29 - Oracle anuncia tomada de controlo da PeopleSoft

2004-12-13 - Oracle compra PeopleSoft por 10,3 mil milhões de dólares

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.