A portuguesa OutSystems, a empresa “unicórnio” especializada em plataformas de low-code quer reforçar a sua estrutura. Das 265 vagas anunciadas ainda em fevereiro, a empresa subiu o número de colaboradores que pretende contratar até o fim de 2020 para 300. Ao todo, a empresa tem em vista elevar o número total de colaboradores para mais de 1.200.

As vagas, cerca de 200 em Portugal, centram-se em posições em quatro áreas específicas dentro do setor das Tecnologias de Informação. Na área da engenharia de software, a OutSystems procura programadores, software architects e gestores de produto. Na da inteligência artificial e data, as vagas a preencher são para investigadores, cientistas, engenheiros e analistas.

Interessado na área das TI? Neste artigo tem mais de 1.000 vagas de emprego à escolha
Interessado na área das TI? Neste artigo tem mais de 1.000 vagas de emprego à escolha
Ver artigo

A OutSystems procura também reforçar a sua estrutura no que toca à cloud e administração de sistema, tendo em vista a contratação de devops e de site reliability engineers. A empresa procura também colaboradores na área do UX/UI.

“A falta de developers face à procura mundial tem pressionado o mercado tecnológico no que toca ao desenvolvimento célere de aplicações web e mobile que respondam às necessidades de transformação digital de empresas por todo o mundo, de todos os setores”, afirma Mafalda Vasquez, Head of Talent Acquisition EMEA da OutSystems. A responsável acrescenta que a empresa procura precisamente colaboradores que sejam capazes de abraçar este desafio global, complexo e “num contexto de permanente aceleração e mudança”.

Relativamente às soft skills exigidas, a empresa dá preferência aos candidatos alinhados com os valores e cultura da empresa, que se resumem à “capacidade de comunicar, disponibilidade para ajudar, capacidade de questionar e pensar de forma crítica, a procura da excelência, identificar pequenas crises e agir sobre elas e conseguir prioritizar”.

Para colmatar a escassez de talento no setor, a OutSystems expandiu recentemente o projeto Low-Code School aos Estados Unidos, à Holanda e Alemanha, depois de em Portugal já ter formado mais de 100 pessoas.

O setor das Tecnologias de Informação é uma aposta promissora em termos de formação, pelo crescimento que o setor não para de registar, mas também pela escassez de talento e, logo, oportunidades de emprego que oferece.

Profissionais de TI deverão ser dos mais procurados em 2020 e a previsão aponta para crescimento dos salários
Profissionais de TI deverão ser dos mais procurados em 2020 e a previsão aponta para crescimento dos salários
Ver artigo

Os dados da edição do Guia do Mercado Laboral da Hays Portugal relativos a 2020 dão conta de que os profissionais ligados à área de tecnologias de informação (TI) continuam a estar entre os mais procurados e que os salários nesta área continuam com previsões de subida.

As funções mais procuradas têm mantido a tendência os últimos anos, com muitas referências a Software Developers, Analistas/Consultores SAP, Data Scientists, Business Intelligence Analyst, Automation Testers/QA e a área como a Cibersegurança, Cloud e Machine Learning.

Este mês estamos a celebrar os 20 anos do SAPO TeK. Saiba mais em https://tek.sapo.pt/tag/SAPOTEK20anos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.