Depois de ter anunciado o investimento de mil milhões de euros na construção de uma nova fábrica de automóveis em dezembro último, a Porsche revelou esta terça-feira à Reuters que vai criar, não mil, mas sim 1.400 novos empregos.

Para a marca, estes são os postos de trabalho necessários para assegurar a produção do seu primeiro veículo elétrico, o Mission E, que deverá chegar às linhas de produção no final desta década.

Ainda na linha dos elétricos vai continuar a Audi, que planeia lançar três novos modelos até 2020. Segundo Rupert Stadler, CEO da fabricante, estes não se irão cingir apenas a veículos topo de gama, mas também às versões mais pequenas da linha A.

[caption][/caption]

De acordo com Stadler, a nova estratégia para a marca prevê também a criação de uma divisão dedicada ao desenvolvimento de um veículo autónomo, que, segundo conta ao Heilbronner Stimme, "será um carro robótico que pode nem precisar de um volante ou de pedais".

Em contrapartida, esta aposta da Audi num novo segmento pode reduzir a oferta da marca noutras linhas. "Temos discutido o que é que aconteceria se deixássemos de produzir a versão de duas portas do A3. Acho que mal perderíamos algum cliente. Preferimos investir o dinheiro que é libertado pela supressão desse modelo em novos modelos e outros derivados", comentou Stadler.

Até 2025 a marca espera que entre 25 a 30 por cento das suas vendas seja assegurada por veículos elétricos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.