À procura de uma solução para a viabilidade da empresa, a assembleia de credores aprovou hoje o plano de reeestruturação da Qimonda que prevê o despedimento colectivo de 230 dos 1.000 funcionários.

Os restantes 770 ficam na empresa, mas só alguns vão trabalhar a tempo inteiro, mantendo-se os restantes no regime de lay off que termina definitivamente em Abril do próximo ano.

O plano hoje aprovado vai ser aplicado nos próximos 60 dias, estando marcada para 25 de Novembro uma assembleia onde será apresentada a nova designação da empresa e o novo capital social.

O Governo tem-se mostrado sempre a favor da viabilização da Qimonda, uma das empresas bandeira e lider na exportação tecnológica portuguesa antes da falência da casa-mãe alemã. Na assembleia de credores que hoje se realizou 95% dos votos foram a favor da recuperação da empresa.

Nota da Redacção: A notícia foi actualizada no número de trabalhadores que serão despedidos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.