Os mais recentes resultados financeiros da Meta, casa-mãe do Facebook, ficaram aquém das expetativas, tanto da própria empresa como dos investidores. No último trimestre de 2021, a empresa liderada por Mark Zuckerberg registou lucros na ordem dos 10,3 mil milhões de dólares, representando uma queda de 8% em comparação com o mesmo período em 2020.

Ainda hoje, a bolsa de Nova Iorque negociava em baixa no início da sessão, penalizada por uma queda de cerca de 25% das ações da Meta após a apresentação dos resultados, avançou a Lusa. A queda em bolsa que o grupo registou pode significar menos 200 mil milhões de dólares de capitalização.

Apesar de ver um crescimento de 20% nas receitas, que subiram para 33,67 mil milhões de dólares, a empresa perdeu mais de 10 mil milhões de dólares numa das áreas mais importantes para o desenvolvimento do seu Metaverso, a Reality Labs. Durante o ano passado, este departamento especializado em realidade aumentada e virtual trouxe apenas 2,3 mil milhões de dólares em receitas.

Clique nas imagens para mais detalhes

A empresa registou uma desaceleração no crescimento do negócio da publicidade. Nos últimos três meses de 2021, as receitas da publicidade registaram um crescimento de 20%, o mais baixo desse ano, totalizando 32,6 mil milhões de dólares.

De acordo com a Meta, o seu negócio da publicidade poderá sofrer um forte impacto em 2022 devido às mudanças implementadas pela Apple no iOS com a funcionalidade App Tracking Transparency, traduzindo-se numa perda de 10 mil milhões de dólares nas receitas ao longo do ano.

Pela primeira vez, a gigante tecnológica também registou perdas no número de utilizadores ativos diários no Facebook: de 1,93 mil milhões no terceiro trimestre de 2021 para 1,92 mil milhões nos últimos três meses desse ano.

Meta | Resultados financeiros | Último trimestre de 2021
créditos: Meta

Mark Zuckerberg atribuiu o resultado à concorrência acrescida por parte do rival TikTok. O responsável indicou que a empresa estava a passar por um período de transição nos seus serviços, tendo em vista um formato de vídeos mais curtos, como os do Reels no Instagram, que, segundo o mesmo se apresentam como o tipo de conteúdo que está a crescer mais rapidamente, mas que ainda não conseguem ser tão bem monetizados quanto as Stories o ou próprio Feed.

Ano começou mal para as big tech na bolsa. Pode vir aí uma nova bolha da dot.com?
Ano começou mal para as big tech na bolsa. Pode vir aí uma nova bolha da dot.com?
Ver artigo

Mesmo assim, em comparação com o trimestre homólogo em 2020, o número de utilizadores diários ativos no Facebook cresceu 5%. Já os utilizadores mensais ativos também subiram para 4%, para 2,91 mil milhões.

No que toca aos utilizadores diários ativos da “família” de apps sociais da Meta, a empresa também registou um crescimento de 8% em comparação com o último trimestre de 2020, subindo para 2,82 mil milhões. Os utilizadores mensais ativos subiram 9%, para 3,59 mil milhões.

No que toca a previsões para o futuro, a Meta espera um crescimento lento nos resultados do primeiro trimestre de 2022, entre 3 e 11%, tendo em conta o impacto no seu negócio da publicidade e da concorrência por parte de outras plataformas digitais.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.