São os bancos de investimento Morgan Stanley e Goldman Sachs que afirmam que Uber valerá 120 mil milhões de dólares caso venha a ser feita uma Oferta Pública Inicial (IPO) no próximo ano, adianta o New York Times. Ao confirmar-se esse valor, a estreia da Uber em Wall Street poderá ser a maior desde que o grupo chinês Alibaba começou entrou na bolsa de Nova Iorque em 2014.

Apesar do potencial da empresa de mobilidade e de ter registado um aumento de receitas, esta continua a registar prejuízos assináveis, com 891 milhões de dólares no segundo trimestre de 2018. Mas parte deve-se aos diversos investimentos feitos pelo presidente executivo Dara Khosrowshahi para aumentar a sua oferta de serviços, tais como a Uber Eats e a aquisição de uma startup de aluguer de bicicletas elétricas.

Estes fatores têm gerado um sentimento misto nos investidores, pois embora a empresa seja potencialmente “apetitosa”, o risco de investimento é elevado, pelo menos no que dita ao retorno a curto prazo.

Os bancos de investimento poderão mesmo antecipar a entrada em bolsa da Uber para o início de 2019, e não na fase final do ano como estava planeado. A acontecer, a pressão fica do lado da rival Lyft que escolheu a JPMorgan Chase como parceiro para iniciar a sua oferta pública.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.