Durante o CES 2021 um painel dedicado ao 5G foi palco de discussão entre os representantes da AT&T e Qualcomm, como balanço sobre o primeiro ano da tecnologia. Há um ano, na última CES, o 5G ainda era algo muito novo para todos os envolvidos. Passou-se um ano e uma pandemia que assolou o mundo, e o que mudou? Certamente que a COVID-19 elevou o desafio para os países desenvolverem as redes da tecnologia 5G, mas ao mesmo tempo veio acelerar a necessidade de introduzir novas tecnologias de telecomunicações.

Anne Chow da AT&T refere a urgência de manter as pessoas e organizações conectadas. “Tudo foi amplificado, pois a nossa vida tornou-se mais virtual”, destacando as mudanças de comportamento da sociedade. O 5G é uma evolução das redes de comunicação e a AT&T afirma que trabalhou para levar as redes a todos os Estados Unidos, um trabalho que começou a ser feito há dois anos.

Para Alex Holcman da Qualcomm, em 2020 a empresa viu uma aceleração do seu negócio, no que diz respeito a equipamentos com a sua tecnologia 5G. Destaca que atualmente já existem 200 milhões de equipamentos 5G no mercado. Em 2021 as redes vão continuar a ser desenvolvidas, pois para si, o 5G ainda está nos primeiros passos, já que muita gente ainda não conseguiu fazer essa transição, algo que demora tempo. Em 2021 espera que todos possam experimentar o sinal 5G que vai transformar a vida de muitas pessoas. Salienta ainda que até agora muitos sistemas ainda dependem das redes da geração anterior, mas que este ano vai haver cada vez mais desenvolvimento de redes nativas 5G.

tek 5G

O desejo da operadora é levar o 5G a todo o público, concordando que estamos nos primeiros passos para compreender a tecnologia, procurando aprender o caminho de como melhorar a mesma. Muitas empresas estão a usar o 5G na sua transformação digital, algo que se espera continuar nos próximos 5-10 anos, por isso há um enorme caminho a percorrer, seja na indústria, cuidados de saúde, serviços e outras áreas ainda por descobrir.

Atualmente já nos encontramos na terceira geração de modems 5G, com os novos equipamentos a chegar ao mercado em breve, através do processador Snapdragon 888. A palavra-chave desta geração é o baixo consumo dos equipamentos que vão sair durante 2021.

Mas que aplicações para os clientes estão previstas para o novo ano? Anne Chow destaca as fábricas inteligentes do futuro, numa altura em que estamos muito sensíveis ao contacto físico devido à COVID-19. Sistemas de fabricação remotos controlados por 5G é um dos passos a desenvolver. Mas também a educação pode beneficiar com o 5G, devido ao mesmo motivo, pela necessidade de evitar o contacto. As entrevistas baseadas em imagens holográficas vão ser cada vez mais comuns, considerando os primeiros testes que já foram feitos. A nível da cultura e espetáculos, como concertos, o 5G pode ajudar a transmitir com mais facilidade os conteúdos. Claro que a saúde vai beneficiar com a velocidade da circulação de dados.

A Qualcomm demonstrou o poder do 5G num evento recente, em que contrataram dois pilotos profissionais de carros telecomandados. Foram enganados, dizendo a eles que estavam a cerca de 1 km de distância dos carros, quando estavam bem mais longe, ligados por 5G, sem os pilotos notarem que estavam a controlar os veículos remotamente, sem o habitual sinal de rádio. A presença virtual pode ser aplicada aos desportos e até ao gaming, graças às latências quase nulas fornecidas pelo 5G.

Ao nível de reparações, os sistemas podem beneficiar a presença de técnicos especializados virtualmente, seja a reparar um camião num local remoto, como um avião que necessita levantar voo em breve. O 5G pode excluir a necessidade de técnicos e especialistas no terreno. “O 5G será o catalisador da próxima revolução industrial”, salienta Anne Chow.

E uma nova invenção tecnológica no qual pode ser aplicado o 5G? Alex Holcman aponta as câmaras 4K para maior qualidade dos conteúdos. “Todos somos criadores de conteúdo agora”. Para Anne Chow não se resume a mais velocidade, mas a capacidade de conectar cada vez mais equipamentos. O 5G representa a próxima geração de inovação, capaz de fundir diversos sistemas, como vai transformar o retalho, a saúde, o gaming, o processo de fabricação. “Muitos dizem que vamos ver a inovação ser propagada pelos negócios, pela criatividade e pelas necessidades que vão surgir com a tecnologia”.

O SAPO TEK está a acompanhar tudo o que de mais importante se passa na CES 2021. Veja aqui todas as novidades e anúncios da maior feira de tecnologia dos Estados Unidos que este ano decorre em modelo totalmente virtual.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.