Até ao final deste mês existirão 6.000 milhões de ligações móveis, através das quais se ligam outros tantos dispositivos, entre telemóveis, smartphones, tablets e modems, existentes em todo o mundo. O número chama a atenção por ser significativo, mas torna-se ainda mais impressionante se considerarmos que a população mundial atingiu recentemente os 7.000 milhões.

A estimativa é da GSMA que refere a Ásia Pacífico como o "grande motor de crescimento" do sector das comunicações móveis para os próximos anos e que atualmente já está perto de somar metade (3.000 milhões) do valor mundial previsto.

Em 2015 a região já somará 4.100 milhões de ligações, com uma taxa de crescimento duas vezes maior do que a Europa e os Estados Unidos, e somando 40% dos dados de tráfego móvel de todo o mundo.

Ainda segundo o relatório, a China, contabiliza 940 milhões de ligações móveis, número que ultrapassa os valores registados no continente europeu e nos EUA somados.

Entre os motivos que explicam a subida acentuada da taxa de penetração dos serviços móveis na região da Ásia Pacífico - de apenas 12% em 2002 para 78% em 2011 - a GSMA fala da "combinação notável" entre investimento e inovação e aponta especificamente aspetos como o investimento em infraestrutura e a oferta de planos pré-pagos a preços baixos, além da queda de preços dos smartphones em geral.

Ainda assim, a GSMA considera que mais espectro, impostos mais baixos e uma revisão regulatória são aspetos que poderiam beneficiar, ainda mais, o setor móvel na região.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.