Os países com uma fraca conectividade de banda larga têm um potencial de crescimento que pode chegar aos 20% do PIB, se ligarem as suas escolas à internet. Por cada melhoria de 10% nos índices de conectividade das escolas de um país à internet, o PIB per capita do país pode crescer 1,1%. 

As conclusões são de um estudo da Economist Intelligence Unit (EIU), patrocinado pela Ericsson, que procura destacar o impacto de uma força de trabalho qualificada no desenvolvimento económico dos países, pelo aumento do potencial para criar e desenvolver ideias inovadoras e emprego mais qualificado. 

Neste Connecting Learners: Narrowing the Educational Divide dá-se o exemplo da Nigéria, para dizer que se o país conseguisse elevar o nível de conectividade das suas escolas para o nível verificado na Finlândia, conseguiria que o seu PIB per capita aumentasse cerca de 20% (para 660 dólares), até 2025. 

A EIU propõe quatro tipos de medidas para induzir mudanças: Colaboração, acessibilidade, levar internet e ferramentas digitais para as escolas e proteger as crianças online. O estudo sublinha a importância de promover uma colaboração estreita entre público e privado, para ultrapassar as barreiras que não permitem dotar de infraestruturas tecnológicas muitas escolas em países mais atrasados. Chama também a atenção para a importância de construir mais infraestrutura para fornecer acesso à internet, referindo que é crítico ter, além das infraestruturas, redes e serviços de qualidade e a preços acessíveis para quem os vai usar. 

Destaca-se ainda que ter internet nas escolas só produzirá resultados se os programas de ensino forem adaptados para tirar partido disso e se os professores receberem formação para acompanhar a mudança e poderem renovar métodos de ensino. 

Para promover estas metas estão em marcha diferentes iniciativas, como a Giga, que se dedica à conectividade escolar, fundada pela UNICEF e pela União Internacional das Telecomunicações. A Giga assenta no financiamento, promoção da partilha de dados, competências tecnológicas e reestruturação de modelos de negócio para opções mais sustentáveis e associadas à conectividade. 

A Ericsson é um dos apoiantes e, nesse âmbito, assinou uma parceria a três anos com a UNICEF para mapear as lacunas de conectividade atuais das escolas em 35 países.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.