A nível mundial existem 7,1 mil milhões de subscrições de comunicações móveis, segundo os dados compilados pela TeleGeography. E as estimativas do World Population Clock mostram que existem atualmente 7,35 mil milhões de habitantes no mundo. O crescimento do número de ligações móveis é impressionante, tendo em conta que em 1989 havia apenas sete milhões de números móveis.

Há no entanto diferenças substanciais na penetração do tipo de rede móvel e no volume de assinantes nas diversas regiões do mundo, pode concluir-se dos dados da GlobalComms Database. Apesar da saturação, que acontece nos mercados mais maduros como a Europa, existem grandes oportunidades de crescimento em algumas regiões do planeta.

A base de dados da TeleGeography revela que existem 3,7 mil milhões de subscritores de serviços móveis na Ásia, e que o crescimento mundial do setor continua a ser alimentado por este mercado. Entre o primeiro trimestre de 2014 e o primeiro trimestre deste ano registaram-se mais 194 milhões de assinantes naquele continente.

Na prática, 60% dos novos assinantes são daquela região, onde o mercado móvel está longe de estar saturado. No continente asiático mais de 270 milhões de pessoas não têm ainda telemóvel.

Pelo contrário, a taxa de penetração dos acessos móveis na Europa é de 138%, a maior de todo o mundo e, curiosamente, o número líquido de subscritores baixou o ano passado (menos seis milhões). O decréscimo estará associado à saturação do mercado, mas também à débil situação macroeconómica do continente.

Os grupos de países de leste e ocidentais são responsáveis por cerca de mil milhões de subscrições cada um. No entanto a migração da terceira geração para o LTE tem sido mais lenta no leste europeu, onde cerca de 61% dos subscritores se mantém na rede 2G. Nos países mais desenvolvidos da Europa Ocidental, metade dos subscritores móveis já detém equipamentos 3G ou LTE, sendo responsáveis por uma quota de mercado de cerca de 17%. 

Em África existe ainda bastante espaço para o crescimento. Aqui a penetração das redes móveis é de apenas 81%, bastante abaixo de qualquer outra região. 75% dos 912 milhões de subscritores tem ligações assentes na tecnologia móvel 2G. A tecnologia 3G está a conquistar o seu espaço, à medida que vai sendo disponibilizada às populações, enquanto que as ligações de quarta geração são praticamente inexistentes.

Em Portugal, os dados da Anacom mostram que no primeiro trimestre deste ano o número de cartões móveis ativos caiu pela primeira vez.  No final de março existiam 16,445 milhões de cartões SIM ativos, menos 1,7% do que no final de 2014. Deste número, apenas 12,8 milhões foram efetivamente utilizados no primeiro trimestre. 

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.