Nenhuma das cinco grandes fabricantes de telemóveis analisadas pelas associações europeias de defesa do consumidor passou numa avaliação à sua postura ética face às condições de produção. A análise, que foi realizada também pela portuguesa DECO Proteste, abrangeu a LG, Motorola, Nokia, Samsung e Sony Ericsson.

O estudo analisou vários aspectos relacionados com a transparência, a política social e a preocupação com o meio ambiente das marcas e dos seus fornecedores, procurando determinar se alguma das fabricantes merecia o título de “Escolha Ética”.

A Nokia foi a marca mais bem qualificada, mas mesmo assim não garantiu pontos suficientes para receber o título.

A DECO realça que entre os problemas identificados na postura das várias fabricantes se contam a utilização de trabalho infantil, horas suplementares obrigatórias e ordenados baixos.

“Embora o respeito pelo meio ambiente seja uma preocupação dos fabricantes, o mesmo não se pode dizer das condições de trabalho dos respectivos fornecedores”, diz o texto da revista da associação.
As entidades realçam que apesar das marcas terem criado códigos de conduta, esforçam-se pouco para fazê-los cumprir por todos os fornecedores, um facto que deve ser mudado aplicando-se políticas “mais intransigentes no combate às más práticas laborais”.

Notícias Relacionadas:
2007-04-09 - DECO alerta para ofertas ilegais de investimento na Internet

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.