A Sonaecom apresentou hoje a rede4, uma marca para o mercado móvel que nasce do mesmo conceito de simplificação da oferta móvel na origem do projecto Uzo, lançado na passada semana pela TMN. Tal com este, a rede4 tem apenas um tarifário para qualquer rede, aplicável a qualquer hora do dia e um único custo para as mensagens de texto, ambos mais baratos que os preços propostos pela Uzo.



A rede4 vai cobrar 11,99 cêntimos de euro por cada minuto de conversação em território nacional e 5,99 cêntimos por cada SMS. A concorrente cobra 16 cêntimos por minuto de conversação e 8 cêntimos por mensagem de texto. Nas chamadas internacionais os tarifários da Uzo apresentam preços mais competitivos, sobretudo ao fim de semana.



Outra diferença entre as duas ofertas é que a rede4 obriga o utilizador a efectuar carregamentos mensais de 15 euros, enquanto a Uzo estabelece apenas como regra nesta matéria que o utilizador faça pelo menos um consumo (voz ou dados) num período de quatro meses.



No que respeita aos objectivos de mercado, a rede4 estima atingir uma quota de mercado de 11 por cento em 4 anos e 100 mil clientes já em 2005. A Uzo traçou como objectivo chegar a 10 por cento do mercado a três anos.



A nova marca da Sonaecom opera com o indicativo 931 e é suportada na rede da Optimus, embora o utilizador possa também optar por manter o actual número de telemóvel. Para o fazer terá de adquirir um cartão GSM rede4 por 40 euros, totalmente convertíveis em chamadas.



No arranque a nova marca tem disponíveis 12 equipamentos com preços a partir de 50 euros, que podem ser desbloqueados, também sem custos para o utilizador, após dois meses de utilização. Todos os equipamentos vêm com cartão telefónico e 60 euros em chamadas.



Para assinalar o arranque da oferta foram desenhadas duas promoções disponíveis apenas através do site de Internet. Uma delas oferece aos utilizadores que efectuarem o seu registo um cartão com 15 euros em chamadas, uma outra 600 mil SMS para envio a partir do site, promoção válida para todas as redes.



A página de Internet ocupa um lugar central na oferta comercial da marca, que permite aos clientes consultarem através da plataforma online informação sobre a sua conta móvel (últimos consumos, últimos carregamentos, alteração de dados). Esta opção e o call center automático são aliás os únicos meios de assistência ao cliente gratuitos, tal com na oferta da Uzo que também cobra pelo atendimento personalizado.



Ambas as marcas justificam que os preços baixos das chamadas são conseguidos pelas poupanças em serviços não essenciais e pela centralização de um conjunto de recursos disponíveis para o utilizador na página de Internet.



Manuel Ramalho Eanes, director geral da rede4, explicou em conferência de imprensa que "a rede4 é uma nova operadora" e não apenas uma marca ou um novo tarifário da Optimus, já que tem "uma operação, uma equipa de gestão própria e autonomia completa para disponibilizar uma oferta de valor ao cliente".



O responsável garantiu que do ponto de vista legal a rede4 pode perfeitamente apresentar-se como um operador, já que está debaixo da operação da Optimus, com licença para oferecer serviços GSM. Caso Portugal venha a autorizar a existência de operadores móveis virtuais a rede4 analisará a necessidade de ganhar ainda mais autonomia da Optimus e passar a estar no mercado dessa forma, acrescentou.



Notícias Relacionadas:

2005-06-27 - Uzo recebe 15 mil pedidos de adesão em cinco dias

2005-06-22 - TMN lança marca Uzo para simplificar oferta móvel

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.