Face aos três meses anteriores o número de subscritores de TV paga cresceu 1,2%. Já no que se refere ao período homólogo o crescimento foi de 2,6%, que representam 80,7 mil novos clientes.



No final de março existiam 3,21 milhões de assinantes destes serviços. O cabo representava a maior fatia, com 43,5% dos assinantes e o xDSL acolhia 22% dos assinantes. O satélite mantém um peso relevante neste ranking com 18,6% dos assinantes mas a fibra aproxima-se, garantindo 15,9% das ligações existentes ou 511 mil clientes.



No trimestre em análise os subscritores com serviços baseados em tecnologias de fibra aumentaram 8,2%, revelam os números hoje divulgados pela Anacom. As ofertas em pacote continuam a ser dominantes nos serviços TV por subscrição representando oito em cada 10 contas.



Entre janeiro e março os serviços de TV paga geraram receitas de 321,2 milhões de euros, num crescimento de 7,1% face ao mesmo período do ano passado. A NOS (Zon Optimus) foi o grupo que mais tirou partido deste bolo, já que garantiu uma quota de mercado de 46,4%. A PT Comunicações ocupa a segunda posição com 41,6% do mercado, seguem-se a Cabovisão e a Vodafone com quotas em torno dos 5%.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.