A Apple prepara-se para apresentar hoje a muito aguardada “família” de smartphones iPhone 13. Depois de ter fugido à regra no ano passado, com a pandemia de COVID-19 a levá-la a adiar a apresentação de novos smartphones para outubro, a gigante de Cupertino volta a seguir o seu calendário tecnológico mais habitual.

É verdade que o iPhone 13 será um dos pontos centrais do novo evento da Apple, que conta com o nome “California Streaming”, mas a apresentação da nova linha de smartphones poderá ser acompanhada por mais novidades, como a revelação do novo Apple Watch Series 7, do iPad Mini 6 e dos auriculares AirPods 3.

Pela segunda vez consecutiva, o evento será transmitido online, diretamente do Apple Park em Cupertino, e poderá ser acompanhado a partir do website da empresa da maçã, assim como do seu canal de YouTube ou da aplicação Apple TV, pelas 18h00 (hora de Lisboa).

Como já é habitual, a antecipação cresce nas redes sociais e, no Twitter, os utilizadores passam a ter uma nova forma de gostar de publicações. Para assinalar o novo Apple Event, a rede social de Jack Dorsey adicionou uma animação no botão de gosto que transforma o típico ícone de coração numa maçã.

É também esperado que a Apple anuncie o lançamento oficial das novas versões dos seus sistemas operativos, incluindo o iOS 15, iPadOS 15, watchOS 8 e tvOS 15. Ainda antes, a gigante tecnológica lançou uma nova atualização concebida para reforçar a segurança dos sistemas operativos do iPhone e do iPad.

De acordo com a Apple, o iOS 14.8 e o iPadOS 14.8 tratam de uma vulnerabilidade que, pode ter sido ativamente explorada e que leva à execução de código malicioso. Em questão, está uma falha de segurança anteriormente reportada por investigadores do Citizen Lab e que poderia deixar os equipamentos vulneráveis ao software espião Pegasus, criado pela israelita NSO, e que poderá ter sido usado para espiar 37 smartphones de jornalistas e ativistas, além de pelo menos 14 chefes de Estado e Governo.

iPhone 13: Que novidades vão trazer os novos smartphones?

De acordo com os rumores que circulam online, o design da nova linha de smartphones da Apple, que manterá quatro modelos, será semelhante ao da geração anterior. A dimensão dos ecrãs será a mesma dos smartphones da linha iPhone 12: 5,4, 6,1 e 6,7 polegadas. Em destaque está também um espaço no topo do ecrã para a câmara e sensores, ou notch, com dimensões mais pequenas do que o habitual.

iPhone 13: Quando é que a Apple vai revelar os novos smartphones e que novidades trazem na “calha”?
iPhone 13: Quando é que a Apple vai revelar os novos smartphones e que novidades trazem na “calha”?
Ver artigo

No seu interior, os equipamentos devem recorrer a modems Snapdragon X60 da Qualcomm para assegurar suporte a redes 5G. Os smartphones poderão ter baterias com maiores dimensões do que a geração anterior, assim como suporte à tecnologia Lightning. Por outro lado, rumores anteriores davam a conhecer que alguns dos modelos da geração iPhone 13 poderiam ser totalmente wireless, suportados pela tecnologia MagSafe para o carregamento, dispensando as portas USB-C ou Thunderbolt.

Mais recentemente, surgiram novos rumores que apontam para a possibilidade dos smartphones terem suporte a comunicações por satélite, dando aos utilizadores a possibilidade de fazerem chamadas e de enviarem mensagens, mesmo quando não há cobertura 4G ou 5G, ou até ligação a uma rede Wi-Fi.

Para já, o acesso à funcionalidade só estará disponível em certos mercados. Aliás, a Apple tenciona mesmo lançar o seu próprio conjunto de satélites LEO (Low Earth Orbit) para permitir as comunicações, embora este seja um plano que ainda demorará vários anos até ser concretizado.

Espera-se que a nova linha de equipamentos conte com um processador A15 mais rápido e que todos os modelos disponham de tecnologia LiDAR. Os smartphones poderão contar com um ecrã always-on, semelhante ao do Apple Watch e ao de muitos smartphones Android.

iPhone 13: Próxima geração de smartphones da Apple vai contar com novas opções de armazenamento
iPhone 13: Próxima geração de smartphones da Apple vai contar com novas opções de armazenamento
Ver artigo

Anteriormente, tanto o conhecido “informador” Max Weinbach como o analista Ming-Chi Kuo tinham referido que a Apple recorreria à tecnologia LTPO nos seus novos smartphones. Além de rumores que dão conta de mudanças no módulo de câmara e ecrã, uma nova patente submetida pela gigante tecnológica sugere ainda que o próximo modelo poderá chegar sem qualquer tipo de botões físicos.

De acordo com uma recente nota de Ming-Chi Kuo, o iPhone 13 Pro e Pro Max terão configurações de armazenamento com uma capacidade de 1 TB. Os modelos estarão também disponíveis com capacidades de 128 GB, 256 GB e 512 GB. Já o iPhone 13 e iPhone 13 Mini perdem a configuração com 64 GB de memória interna, mas ganham uma nova de 512 GB, que se junta às anteriores de 128 GB e 256 GB.

Clique nas imagens para recordar a evolução do iPhone ao longo do tempo

Apple Watch, iPad Mini e novos AirPods

A próxima geração de relógios inteligentes da Apple contará com um aspeto mais próximo ao do iPhone. O Apple Watch Series 7 poderá ser o primeiro em anos a receber uma nova configuração de hardware e laterais planas, assim como um ecrã igualmente plano.

Apple Watch Series 7 poderá ser maior e ter laterais planas
Apple Watch Series 7 poderá ser maior e ter laterais planas
Ver artigo

O ecrã poderá também ser maior, disponível em dois tamanhos, de 41 mm e 45 mm, ou seja, mais 1 mm em ambos os modelos. As próprias braceletes, que já estão em produção, terão também deixado pistas quanto ao seu tamanho.

De acordo com Mark Gurman da Bloomberg, o smartwatch terá um processador mais rápido, e talvez apresente como novidade um sensor para medir a temperatura do corpo. Não se esperam grandes novidades no que diz respeito a novas funcionalidades relacionadas com a monitorização de saúde.

Já no que toca ao novo iPad Mini 6, acredita-se que o tablet da Apple chegará com uma moldura mais fina, um maior ecrã e melhorias a nível do desempenho, naquela que se afirmará como a primeira remodelação do iPad Mini em seis anos.

O novo iPad Mini contará com um ecrã de 8,4 polegadas, um aumento relativamente às 7,9 polegadas atuais. Espera-se também que o tablet tenha um design muito semelhante ao mais recente iPad Air, lançado em setembro do ano passado, excluindo o botão Home.

Em junho, Jon Prosser deu a conhecer renders do possível design do novo iPad Mini 6. Além disso, o conhecido “informador” indicou que o equipamento terá como processador o novo chip A14, incluindo suporte a 5G e a um novo Apple Pencil mais pequeno, estando disponível em três cores diferentes: preto, prateado e dourado.

Clique nas imagens para mais detalhes

Já em agosto surgiram novas imagens com renders daquele que pode ser o design do iPad Mini 6, que é referido como esteticamente mais próximo do iPad Pro e do iPhone 12. Pelas imagens há cinco cores possíveis: Silver, Space Gray, Rose Gold, Green e Sky Blue.

Numa das imagens é assinalado o sensor Touch ID diretamente no botão de energia, para que seja mais rápido ligar e autenticar-se. O tablet terá ainda suporte ao Apple Pencil 3, referindo-se à mesma experiência do iPad Air, mas em menor escala.

Clique nas imagens para descobrir mais sobre o iPad Mini 6

No que toca aos novos auriculares da Apple, uma nota deixada pelo analista Ming-Chi Kuo sugere que os AirPods 3 poderão contar com um preço mais elevado do que a geração anterior, que a empresa da maçã continuará a vender a um preço mais baixo.

Ao que tudo indica, os AirPods 3 contarão com um design que se assemelha mais às versões Pro. Embora tenham suporte a tecnologia de áudio espacial, os novos auriculares não contarão com cancelamento ativo de ruído.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.