A Samsung foi uma das fabricantes pioneiras no lançamento de smartphones com ecrãs dobráveis, mas também a primeira a revelar problemas que obrigaram ao regresso do estirador para melhorar a sua arquitetura do Samsung Galaxy Fold. Mas desde então, já lançou duas linhas de equipamentos, o Galaxy Fold e o Galazy Z Fold, contribuindo para o amadurecimento do segmento, que outras fabricantes, como a Huawei, têm seguido.

Mas o que reserva o futuro da tecnologia dobrável? Durante o evento tecnológico Display Week 2021, a Samsung levantou a ponta do véu do que está a preparar no que diz respeito aos ecrãs dobráveis. Revelou novos painéis para ecrãs maiores, que incluem ainda espaço para câmaras escondidas debaixo do ecrã.

A imagem partilhada dá corpo aos rumores anteriores de que a Samsung estava a construir um novo Galaxy Fold com dupla dobra, e o painel OLED em forma de “S” demonstra isso, seja para dobrar para dentro ou para fora. Assim, dobrado duas vezes permite usar o equipamento como um smartphone, mas quando aberto transforma-se num tablet com um tamanho de 7,2 polegadas, refere o Sammobile.

Só ainda não se sabe bem os planos da fabricante no que diz respeito a produtos comerciais, visto que tem muitas patentes registadas em torno da tecnologia de ecrãs dobráveis. E mais uma vez, durante o evento, foi mostrado um protótipo de um ecrã OLED deslizante. Neste caso, o ecrã pode aumentar horizontalmente sem a necessidade de dobrar.

O futuro da Samsung pode passar também pelos tablets com ecrãs dobráveis, segundo um rumor anterior em torno do Galaxy Z Fold Tab. E o painel dobrável de 17 polegadas mostrado hoje pela empresa pode mesmo confirmar os planos da fabricante. Neste caso, o painel apresenta um formato 4.3 quando desdobrado.

Por fim, durante a apresentação, a Samsung revelou um painel que alberga a câmara fotográfica por baixo do ecrã. Esta solução destina-se para já a notebooks, o que vai facilitar a criação de ecrãs com molduras mais finas ou mesmo inexistentes, oferecendo mais área livre para a imagem. Também o Galaxy Z Fold 3 é esperado ter a câmara debaixo do ecrã.

O futuro dos ecrãs dobráveis está em aberto, com diferentes fabricantes com planos para lançar novos produtos. A TCL, LG e a Oppo são algumas das empresas a investigar novas soluções de ecrãs dobráveis, enroláveis ou deslizantes. O Oppo X 2021, por exemplo, tem um ecrã extensível que passa de 6,7 para 7,4 polegadas de área útil, ainda que seja apenas uma prova de conceito. E a Lenovo pretende ser a primeira fabricante a lançar um portátil com ecrã dobrável, o ThinkPad X1 Fold, que vai chegar às lojas por 2.500 euros.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.