Depois de registar uma quebra de 20,4% no segundo trimestre do ano, mantendo a tendência de declínio dos três primeiros meses do ano, o mercado de smartphones dá sinais de uma melhoria. Estima-se que, ao todo, durante o terceiro trimestre tenham sido distribuídos a nível internacional entre 348 e 366 milhões de smartphones.

De acordo com as mais recentes análises da IDC, Canalys e Counterpoint, a Samsung estabeleceu a liderança do mercado de smartphones no terceiro trimestre. As consultoras indicam que a fabricante sul-coreana enviou entre 79,8 a 80,4 milhões de equipamentos para as lojas.

Recorde-se que a Samsung revelou, no seu mais recente relatório de resultados financeiros, que a reabertura das principais economias levou a um aumento da procura por parte dos consumidores, traduzindo-se numa subida das vendas de smartphones que geraram receitas na ordem dos 26,3 mil milhões de dólares no terceiro trimestre do ano.

Huawei revelou a nova família de smartphones Mate 40. Versão Pro+ tem um conjunto de cinco lentes fotográficas
Huawei revelou a nova família de smartphones Mate 40. Versão Pro+ tem um conjunto de cinco lentes fotográficas
Ver artigo

A ocupar o segundo lugar no top de fabricantes que mais smartphones enviaram para as lojas internacionais durante o período em análise está a Huawei, estimando-se valores entre os 50,9 e os 51,9 milhões. A empresa chinesa, que apresentou recentemente a sua nova linha de smartphones Mate 40, registou uma queda de cerca de 20% em relação ao período homólogo no ano passado.

Já no terceiro lugar do “pódio” está a Xiaomi, que ultrapassou a Apple, com um número de envios entre os 46,2 e os 47,1 milhões. A empresa da maçã, que registou uma diminuição de cerca de 7% em relação ao ano anterior, foi afetada pelo lançamento tardio da sua nova família de smartphones iPhone 12.

As consultoras explicam que a ligeira melhoria no mercado de smartphones se deu, em parte, devido à reabertura de economias emergentes como a da Índia, Brasil, Indonésia ou Rússia. Os analistas indicam que o afrouxar das medidas de confinamento nas principais economias, assim como toda a procura “acumulada” por parte dos consumidores, ajudaram a trazer alguma normalidade à dinâmica de exportações e importações e a fazer com que o mercado de smartphones entre numa trajetória de recuperação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.