Na mesma altura em que a Samsung voltou a abrir registos para a compra do Galaxy Fold, a Bloomberg avançou com mais detalhes em relação a um segundo modelo dobrável da empresa sul-coreana. O modelo de gama alta deverá ser lançado no início do próximo ano, com um público diferente do seu antecessor. E depois de a Samsung já ter anunciado que as vendas do Galaxy Fold iam arrancar em setembro, não definindo a data, um leak do suspeito do costume Evan Blass aponta o dia 27 como a data oficial do lançamento.

tek Evan Blass

Em março, o site já tinha revelado que a gigante tecnológica estaria a preparar o lançamento de dois smartphones de ecrã dobrável, referindo que um deles teria um design em concha de orientação vertical, dobrando-se em duas partes iguais para se fechar.

Mas agora o site especifica que o modelo tem 6,7 polegadas, de acordo com fontes próximas ao processo, que asseguram um modelo mais acessível e fino do que o Galaxy Fold. Com uma câmara selfie na parte superior e central do display, assim como no Samsung Galaxy Note 10, o modelo poderá contar com duas câmaras principais, voltadas para a traseira quando o smartphone estiver aberto ou para a frente quando estiver dobrado.

Samsung: depois de ecrãs dobráveis e “roláveis”, seguem-se smartphones com display expansível
Samsung: depois de ecrãs dobráveis e “roláveis”, seguem-se smartphones com display expansível
Ver artigo

Para além disso, a empresa pode estar a testar o Ultra Thin Glass no seu próximo smartphone dobrável, cuja espessura será de apenas 3% do total das películas que protegem os ecrãs dos smartphones.

Para este modelo, a empresa, que não confirmou oficialmente o dispositivo, está a colaborar com o designer americano Thom Browne, "procurando atrair uma gama mais ampla de consumidores, incluindo aqueles mais interessados em moda, lifstyle e luxo", escreve a publicação. Neste caso, a preocupação deste público alvo não são as especificações técnicas do dispositivo.

No entanto, e tal como já tinha referido, a Bloomberg menciona que este modelo pode não chegar à versão comercial, uma vez que tudo dependerá da aceitação dos utilizadores, que pode ser aferida quando o Fold chegar às lojas, já que o equipamento também segue esta linha de design.

Agora resta aguardar para ver como correm as vendas do Galaxy Fold, depois de um período atribulado do primeiro smartphone dobrável da Samsung. Em abril a empresa viu-se obrigada a recolher as unidades do modelo que já tinham seguido para teste, visto que na altura os equipamentos demonstraram ser mais frágeis do que o planeado, com alguns displays a quebrarem logo após algumas utilizações.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.