A BepiColombo, a missão que junta a agência espacial europeia e a japonesa e que leva tecnologia portuguesa a bordo, vai explorar os mistérios de Mercúrio, onde se prevê que estabeleça órbita em 2025. A sonda encontra-se agora perto de Vénus e acaba de completar a primeira de duas aproximações ao planeta.

A ESA explica que, nesta madrugada, pelas 3h58, a sonda encontrava-se a uma distância de 10.720 quilómetros de Vénus. Minutos antes, à medida que se aproximava do planeta, a BepiColombo aproveitou para tirar algumas fotografias através das suas câmaras de monitorização.

De acordo com Elsa Montagnon, gestora de operações da BepiColombo na ESA, a primeira aproximação foi “muito bem-sucedida”, mesmo tendo em conta as condicionantes causadas pela pandemia de COVID-19. A responsável explica que, ao longo dos últimos três meses, a maioria da equipa teve de preparar a operação a partir de casa, havendo apenas um número reduzido de colaboradores nas instalações da ESA para garantir a segurança da missão durante a aproximação.

O objetivo das aproximações é usar a gravidade para colocar a BepiColombo no caminho certo para Mercúrio. Se tudo correr como planeado, a segunda manobra está marcada para 10 de agosto de 2021, altura em que a sonda passará a uma distância de 550 quilómetros da superfície de Vénus.

Mapa de manobras de aproximação da BepiColombo a Vénus
créditos: ESA

As manobras permitem também a recolha de dados sobre a atmosfera e o ambiente à volta de Vénus através dos múltiplos instrumentos científicos da sonda. A ESA espera conseguir obter perfis da temperatura e densidade da atmosfera de Vénus, assim como mais informações acerca da sua composição química e das interações do ambiente magnético entre o planeta e o Sol.

BepiColombo continua viagem para Mercúrio e pelo caminho “tirou a pinta” à Terra
BepiColombo continua viagem para Mercúrio e pelo caminho “tirou a pinta” à Terra
Ver artigo

Ainda a 10 de abril, a sonda esteve a uma distância de 12.700 quilómetros da Terra, menos de metade da altitude dos satélites europeus de navegação Galileo.

No “voo rasante” a BepiColombo captou uma série de imagens do nosso planeta e a equipa responsável pela missão aproveitou também para testar os instrumentos da sonda, medindo o campo magnético da Terra e recolhendo imagens da Lua. No mesmo mês, a ESA também divulgou um vídeo onde compila cerca de 200 imagens que a nave captou na sua aproximação à Terra.

A BepiColombo esteve perto da Terra num voo "rasante" e os astrónomos aproveitaram o momento para tirar fotografias
A BepiColombo esteve perto da Terra num voo "rasante" e os astrónomos aproveitaram o momento para tirar fotografias
Ver artigo

O momento foi também uma boa oportunidade para os astrónomos e entusiastas de astronomia captarem fotografias da sonda. No concurso lançado pela ESA participaram mais de 30 observadores e o júri escolheu três vencedores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.