A previsão foi avançada por Sandra Alzetta, responsável pela área de pagamentos móveis da Visa e tem em conta a combinação de um conjunto de fatores que a empresa considera determinantes para fazer descolar os sistemas de pagamentos móveis.



A média de 50 mil milhões de pagamentos móveis em sistemas sem contacto é apontada para os últimos meses do ano mas, ainda assim, contribuirá para fazer disparar o volume destas transações, que no ano passado totalizaram os 147 mil milhões de pagamentos.



A integração da tecnologia NFC num leque crescente de smartphones é um sinal que a responsável destaca, exemplificando com a aposta da Samsung na tecnologia. Na resposta a Visa assegura serviços de pagamento sem contacto como o Mobile Wallet e o PayWave, que já estão a ser testados ou utilizados em vários países.



Para alargar a utilização dos serviços, também já testados em Portugal, a Visa tem vindo a alinhar várias parcerias, que agora posiciona como fator chave para o crescimento a breve prazo desta opção de pagamentos. Para além da Samsung, a Telefónica ou Vodafone são entidades com as quais a gigante dos pagamentos eletrónicos tem realizado parcerias, destacou a responsável quando falava numa conferência organizada pelo site V3.



As previsões da Visa indicam ainda que até 2020 metade dos pagamentos eletrónicos realizados pela Visa na Europa serão suportados por sistemas móveis.

Até final de 2013 estarão ativos na região 80 telemóveis com suporte para a tecnologia NFC, a correr o serviço Visa PayWave. O número de terminais de pagamento sem contacto na Europa, por seu lado, aumentará de 853 mil para um milhão no final do ano.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.