Durante a iniciativa Zero-Day, que promove a investigação e a divulgação de problemas de segurança nos sistemas operativos, o investigador Dmitri Kaslov, da Telspace System, descobriu uma vulnerabilidade do Windows que permite aos hackers executarem código, de forma remota.

O problema encontra-se misturado nas mensagens de erro no JScript do Internet Explorer, mas como foi explicado pelo investigador, só pode ser ativado em condições específicas. Esta vulnerabilidade é apenas um dos ingredientes para um eventual ataque bem-sucedido que, como foi relatado, nunca aconteceu. Permite executar códigos num ambiente sandbox, mas seria necessário conjugar com outros exploits para conseguir ativá-los no alvo do sistema.

Microsoft e Intel encontram novas falhas de segurança em processadores
Microsoft e Intel encontram novas falhas de segurança em processadores
Ver artigo

Na sua essência, a falha permite aos hackers executarem código arbitrário em certas instalações do Windows. Para tal, os utilizadores teriam de executar o JScript infetado no seu sistema, por exemplo, sendo enganados a visitar uma página falsa ou a abrir um ficheiro malicioso.

Segundo os investigadores, a informação sobre o bug foi enviada para a Microsoft no dia 23 de janeiro, mas até à data ainda não foi emitida qualquer correção para o mesmo. A gigante de Redmond refere que tem tido dificuldades em reproduzir o erro, mas que uma correção será lançada em breve.

No sistema de pontuação de vulnerabilidades comuns (CVSS), este bug levou uma pontuação de 6,8 que é considerado um perigo médio.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.