No final do ano o mercado dos jogos para dispositivos móveis em Portugal vai valer 24,6 milhões de euros, um número que deverá aumentar nos próximos anos. De acordo com dados da consultora Statista, citados pelo Diário Económico, o segmento vai valer 29,1 milhões de euros no próximo ano e 35,3 milhões de euros em 2017.

A proliferação de smartphones e tablets no mercado nacional ajudam a explicar parte deste crescimento, mas a evolução positiva está associada a um “movimento” maior. A indústria dos videojogos em Portugal tem crescido e isso ajuda a criar um momento positivo para o mercado no geral.

A título de exemplo, o jogo Crazy Bikers 2, do estúdio Spawn Studios, de São João da Madeira, já atingiu os cinco milhões de downloads.

Mas fora das lojas de aplicações do iOS, Android e Windows Phone também existe um crescimento da indústria portuguesa de videojogos. O jornal económico adianta que na Steam, a maior loja de títulos para computador, existem 16 títulos portugueses listados, enquanto nas consolas de videojogos há o registo da publicação de sete jogos made in Portugal.

O mais recente título a chegar a uma consola doméstica foi Quest of Dungeons, publicado na Xbox One, um trabalho da Upfall Studios liderada por David Amador, e que tem recebido boas críticas da imprensa internacional.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.