Está a decorrer o Microsoft Build 2018, evento onde a empresa americana anuncia as principais novidades tecnológicas previstas para o ano, direcionadas sobretudo às empresas e produtores de software, para que integrem as suas soluções nas plataformas e aplicações da Microsoft.

Embora o Windows 10 tenha sido o maior foco de atenções, a Microsoft falou na sua estratégia de expansão da Azure, a sua plataforma de cloud computing. Nesse sentido, foi revelado o Project Kinect for Azure, onde a quarta geração da câmara Kinect (anteriormente ao serviço do gaming nas consolas Xbox) vai auxiliar os investigadores a criarem soluções de inteligência artificial para o Azure. A câmara é composta por tecnologia depth sensor que facilita o reconhecimento de pessoas, locais e coisas em redor com maior precisão e menor consumo de energia.

Sobre o Office, mais concretamente o serviço de email Outlook vai integrar um sistema de pagamentos através de correio eletrónico. Chama-se Microsoft Pay e terá a vantagem de os utilizadores não terem de saltitar entre aplicações para pagar as contas. Já foram revelados alguns parceiros interessados na tecnologia, tais como a Stripe, Braintree e a Zuora, assim como outros serviços de faturação eletrónica.

Depois de ter anunciado um ponto final no fabrico de dispositivos Windows Phone, a Microsoft procura nova soluções para "conquistar" o mercado mobile. Para tal, foi anunciada a aplicação Your Phone para computadores, tablets ou outros dispositivos suportados pelo Windows 10, que tem como objetivo "mostrar" os smartphones, sejam iOS ou Android, diretamente no ecrã do sistema operativo . Esta aplicação visa centralizar no desktop do Windows 10 diversas informações vitais do smartphone, sem a necessidade de o estar constantemente a consultar, tais como mensagens, SMS ou outras notificações e alertas. Funciona também como uma espécie de emulador, pois permite utilizar aplicações no computador. A funcionalidade está prevista chegar no próximo ano, mas ficará disponível para teste no programa Windows Insider em breve.

Versão de demonstração do Office 2019 já está disponível
Versão de demonstração do Office 2019 já está disponível
Ver artigo

Recentemente a Alexa, a IA da Amazon, ganhou espaço em smartphones Android, podendo ser definida como assistente padrão dos dispositivos. Agora foi a Microsoft a revelar também que a Cortana, a assistente digital do Windows 10 poderá ser integrada na “casa” de Alexa. Esta “promiscuidade” entre fabricantes, à partida rivais, foi demonstrada no evento, com uma ordem dada a Alexa através do Amazon Echo para abrir o assistente Cortana num computador Windows. Para já foi apenas um teste de compatibilidade, porque ainda não existem planos definidos para estas duas “BFF” trabalharem juntas...

Ainda no que diz respeito a parcerias, a Microsoft revelou que está a produzir um novo SDK para Windows destinado ao controlo de drones da fabricante DJI. Segundo a empresa, os utilizadores vão poder controlar os dados em tempo real dos dispositivos diretamente de um computador. Além disso, a parceria visa a investigação de novas aplicações baseadas em inteligência artificial destinadas à utilização de drones em áreas como a agricultura, a segurança pública, a construção civil, e outras indústrias compatíveis com o programa Azure IoT Edge.

Ainda dentro do assunto Azure IoT Edge, a Qualcomm aliou-se mais uma vez à Microsoft para construir kits de desenvolvimento que incluem hardware e software para que os produtores possam criar câmaras baseadas em soluções IoT. Estas câmaras serão capazes de tirar partido da capacidade de machine learning do Azure, combinada com os serviços cognitivos como a Custom Vision, para que os dispositivos de vigilância interpretem aquilo que “vêem”.

Na recente atualização do Windows 10, uma das funcionalidades adicionadas foi o Timeline, que permite aceder a todas as atividades e projetos que trabalhou nos últimos 30 dias. A funcionalidade é transversal a todos os dispositivos, que interagem de forma simbiótica, para que comece uma tarefa no PC e continue no smartphone e vice-versa. Para tal, a Microsoft vai continuar a melhorar o seu Launcher para funcionar tanto com dispositivos Android como iOS.

O assunto da inteligência artificial e mais funcionalidades de acessibilidade para o Windows 10 foi abordado pela Microsoft. Tal como outras “gigantes” tecnológicas, a Microsoft revelou um fundo de investimento na casa dos 25 milhões de dólares para incentivar os investigadores e produtores de software a criarem soluções para as pessoas desabilitadas, ou com deficiências, possam ter uma melhor experiência com os produtos da empresa. A iniciativa, denominada como AI For Earth adicionará os produtos entretanto produzidos na sua estrutura de cloud computing Azure.

Ainda no que diz respeito a fundos, a Microsoft vai passar a dividir as receitas das aplicações com os produtores de uma forma “mais justa”, ao mesmo tempo que pisca o olho às lojas digitais dos concorrentes Google Play e App Store. A partir do final do ano, todas as aplicações de consumo, exceto videojogos, que forem adquiridas, reverterão 95% da receita para os seus criadores. Esta nova política de partilha de recetas é válida tanto para a loja do Windows 10 no PC, no Windows Mixed Reality, Windows Phone e Surface Hub. Apenas os produtos da loja online da Xbox ficarão de fora do "negócio".

Novas definições de privacidade chegam ao Windows 10 em breve
Novas definições de privacidade chegam ao Windows 10 em breve
Ver artigo

São muitas as novidades, outras ainda serão provavelmente reveladas até ao final do evento. A Microsoft promete assim alianças para desenvolver novos produtos, incentivos para produtores independentes criarem soluções para a plataforma Windows e Azure. Fica ainda a certeza de que tecnológica não pretende deitar a toalha ao chão da indústria mobile, mesmo que tenha de ser na “casa dos outros”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.