O ecommerce reveste-se de várias formas, uma delas a possibilidade de comprar através das redes sociais. Os valores gerais têm crescido em Portugal – já sabemos que a um ritmo mais lento do que a média para a União Europeia... - e o mesmo acaba por acontecer “em específico”.

De acordo com os resultados da edição de 2018 do estudo Os Portugueses e as Redes Sociais, da Marktest Consulting, 25,3% dos portugueses com perfil criado em redes sociais afirma já ter feito compras diretamente numa rede social.

Desses, a maioria escolheu o Facebook para fazê-lo (79,4%), mas as referências ao Instagram como local de compra duplicaram as menções observadas em 2017, aumentando 10 vezes os valores registados em 2013, quando a análise começou a ser feita.

Maioria dos portugueses faz as suas compras online fora do país e empresas devem “aproveitar”
Maioria dos portugueses faz as suas compras online fora do país e empresas devem “aproveitar”
Ver artigo

Roupa (37,3%), calçado (8,7%), produtos de eletrónica e videojogos (76%) são os artigos referidos pelos participantes como as suas mais recentes aquisições.

De um modo geral, os portugueses classificam muito positivamente essas compras, com 60% a atribuírem à experiência valores entre 8 e 10.

tek grafico marktest compras redes sociais

Os dados gerais mais recentes sobre ecommerce no mercado português indicam um crescimento de 12,5% em 2017, mais dois pontos percentuais do que em 2016, alcançando um valor total de 4.145 milhões de euros. A análise está em linha com os últimos números divulgados pela ACEPI, a Associação da Economia Digital.