No seu lugar surgirá um ecossistema em que tudo está ligado e em que cada dispositivo será cada vez mais inteligente e personalizável. "Vão existir tantos endereços IP, tantos dispositivos, sensores, coisas que vamos vestir e com as quais vamos interagir que nem vamos ter noção disso", defendeu Eric Schmidt quando lhe pediram previsões sobre o futuro da Internet.



"Vou responder de forma muito simples que a Internet vai desaparecer", defendeu no Fórum Económico Mundial, na Suíça. Na sua perspetiva a Internet passará a "fazer parte da nossa presença a toda a hora", citam os meios que estão a fazer a cobertura do evento.



Um dos exemplos dados pelo gestor equaciona um cenário em que o utilizador anda dentro de um quarto e que o próprio quarto é dinâmico, permitindo que o utilizador interaja com vários elementos enquanto lá está dentro.



Durante a mesma apresentação Eric Schmidt sublinhou que a evolução tecnológica é uma oportunidade e não uma ameaça e frisou que por cada emprego criado nas TI surgem outros sete em áreas não relacionadas com a tecnologia.



"O que acontece com o emprego que desaparece? O mesmo que acontecia quando as pessoas deixaram a agricultura mais rudimentar e passaram a usar tratores: descobriram novas competências e novos serviços".

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.