A nova temporada de Fortnite já chegou depois de a Epic Games ter adiado o seu lançamento em solidariedade com os manifestantes que protestam contra a brutalidade policial e discriminação racial nos Estados Unidos. Apesar de muitos dos veículos decorativos do jogo estarem agora submersos, devido ao novo tema aquático do mapa, alguns jogadores notaram que os carros da polícia, outrora comuns no battle royal, parecem ter desaparecido totalmente.

Os gamers partiram rapidamente para as redes sociais, como o Reddit ou o Twitter, especulando sobre os motivos que estiveram por trás da decisão da Epic Games.

Ao que tudo indica, a Epic Games terá removido os veículos das autoridades do jogo devido aos protestos contra a brutalidade policial e discriminação racial nos Estados Unidos. De acordo com fontes internas a que o The Wall Street Journal teve acesso, a decisão da empresa assume-se como uma forma de mostrar sensibilidade em relação aos assuntos com que os jogadores estão a lidar.

Mensagens de apoio, suspensão de serviços e doações: Como estão as gigantes tecnológicas a reagir aos protestos nos EUA?
Mensagens de apoio, suspensão de serviços e doações: Como estão as gigantes tecnológicas a reagir aos protestos nos EUA?
Ver artigo

Para já, a Epic ainda não se manifestou publicamente em relação à decisão. À medida que os protestos continuam, são várias as empresas tecnológicas, incluindo as que fazem parte da indústria dos videojogos, que têm vindo a demonstrar o seu apoio aos manifestantes através de mensagens, suspensão de serviços e doações.

A Rockstar, por exemplo, encerrou temporariamente o acesso ao Grand Theft Auto Online e Red Dead Online, para “honrar a memória de George Floyd” e demonstrar a sua solidariedade pelos movimentos que lutam contra a discriminação racial.

A Infinity Ward também não ficou indiferente e depois de colocar uma mensagem de apoio ao movimento Black Lives Matter em Call of Duty: Modern Warfare. Mais tarde, a Activision anunciou que as novas temporadas dos jogos da popular série seriam adiadas.

Já a Sony adiou o evento em direto que estava marcado para 4 de junho, passando-o mais tarde para o dia 11 desse mês, onde seriam revelados mais pormenores acerca dos jogos que vão chegar à PlayStation 5. Numa mensagem publicada no Twitter, a empresa escreveu que apesar de saber que existem “jogadores ansiosos por ver os novos jogos da PS5 [...] esta não é a melhor altura para celebrar”. A Sony reconhece que o espaço mediático deve, neste momento, ser ocupado por outras vozes.

Sony adia evento sobre a PlayStation 5
Sony adia evento sobre a PlayStation 5
Ver artigo

A tecnológica fez também um post de apoio ao movimento Black Lives Matter. “Denunciamos o racismo sistémico e a violência contra a comunidade negra. Vamos continuar a trabalhar em prol de um futuro empático e inclusivo e estaremos ao lado dos criadores negros, dos jogadores, dos trabalhadores, familiares e amigos”, pode ler-se no tweet.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.