De acordo com documentos internos da Amazon, obtidos pela Reveal, do Center for Investigative Reporting, os armazéns com processos automatizados registam um número de lesões humanas superior aos que não contam com estas tecnologias. O fenómeno é particularmente curioso, uma vez que a própria empresa justificou a implementação destas tecnologias com a intenção de reduzir o número de lesões nos seus trabalhadores.

Aparentemente, os robots da Amazon são tão eficientes que aumentaram exponencialmente o caudal de trabalho para os colaboradores humanos. Para quem está alocado a postos de repetição, onde tem, por exemplo, de registar artigos com um scanner no código de barras, o aumento, em alguns casos, foi de 100 artigos por hora, para 400. Em consequência, e particularmente neste caso, os trabalhadores ficam mais expostos a lesões musculares.

Procura "sem precedentes" leva Amazon a contratar 100.000 colaboradores e a aumentar salários
Procura "sem precedentes" leva Amazon a contratar 100.000 colaboradores e a aumentar salários
Ver artigo

A Amazon testou algumas recomendações da autoridade para a segurança no trabalho, como a implementação de uma pausa adicional e uma maior rotação de trabalhadores entre postos. Mas, segundo relata a Reveal, estas medidas não foram amplamente aplicadas.

Em 2019, a empresa registou cerca de 14 mil lesões (para este número foram contempladas as lesões que obrigaram os trabalhadores a ficar em casa por alguns dias ou que os restringiram no desempenho das suas funções). Em comparação com 2016, o número de casos por cada 100 empregados foi 33% superior.

A Reveal indica ainda que as lesões graves tendem a aumentar nos dias que se seguem aos maiores saldos do ano, como o Amazon Prime Day e o Cyber Monday.

A plataforma criou um website onde pode saber mais sobre as lesões registadas em mais de 150 armazéns da Amazon, no período entre 2016 e 2019.

A investigação da Reveal foi precedida por uma outra, publicada em novembro de 2019, que revelava mais sobre como a empresa tem evitado as inspeções da autoridade norte-americana para a segurança no trabalho. Este ano, o escrutínio tem sido maior, uma vez que a tecnológica parece não ter abrandado, mesmo durante o período pandémico de maiores contenções.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.