A Comissão Europeia deu luz verde à compra da Medion pela Lenovo. Anunciado no início de Junho, o negócio vai levar a fabricante chinesa a desembolsar 629,4 milhões de euros pela empresa alemã (de acordo com informação avançada à data pelo The Wall Street Journal), mas com a aquisição consegue duplicar a quota no mercado alemão.



As autoridades europeias da concorrência analisaram a operação e os seus possíveis impactos no mercado europeu, concluindo que a compra pode realizar-se sem prejuízo da manutenção de um ambiente concorrencial na Europa, no sector em questão.



"Depois de examinar a operação a Comissão concluiu que a entidade que resultará do negócio continuará a enfrentar uma concorrência forte e efetiva". A quota de mercado combinada das duas empresas deixa espaço.



A compra da Medion é o maior negócio protagonizado pela Lenovo desde que em 2004 adquiriu o negócio de PCs à IBM, aumentando rapidamente a sua quota naquele mercado.



Com a compra da Medion dá um novo salto importante na conquista do mercado alemão, o maior mercado europeu. De acordo com informação publicada pela imprensa internacional, a aquisição fará a fabricante controlar 14 por cento do mercado de electrónica alemão e aumentar para 7,5 por cento a quota na Europa ocidental.




Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.