Já alguns rumores o indicavam e agora confirma-se de facto. Ainda não é no início do próximo mês que será conhecida uma decisão final das autoridades norte americanas relativamente ao acordo assinado no ano passado entre a Google e entidades representativas de editoras livreiras e gestores de direitos de autor.

O acordo que tem levantado fortes protestos, dentro e fora dos Estados Unidos, está a ser analisado pelas autoridades que verificam a existência de ilegalidades ou cláusulas que, como acusam alguns concorrentes ou candidatos a concorrentes da Google nesta área, prejudiquem o mercado e a concorrência.

Em causa está o facto do acordo abrir caminho para que a Google possa digitalizar e disponibilizar no seu serviço online todos os livros que já não estejam a ser comercializados nas livrarias, ainda que protegidos por direitos de autor.

Tantos protestos, incluindo europeus, contra os termos do acordo motivaram uma renegociação dos seus termos pelas partes e com ele um adiamento da audição final da justiça americana que ditaria a decisão para permitir, ou não, que o acordo entrasse de facto em vigor.

O juiz encarregue do caso ditou o adiamento da data de 7 de Outubro, como data final para a análise do processo que fica agora à espera dos novos termos do acordo.

Na decisão de adiamento de uma decisão o juiz recordou que o caso está em discussão há quatro anos. Começou com os autores a processarem a Google pela digitalização de livros protegidos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.