Não há pavilhão de Portugal, nem um stand conjunto, apesar do Governo e de todas as organizações que interessam – e que se movem para promover a internacionalização dos negócios e da Economia Digital -  garantirem que esta é uma aposta prioritária. E é pena, porque contámos 53 delegações patrocinadas por Governos, da Austrália aos Estados Unidos, passando por países menos prováveis como a Colômbia, e há alguns que têm até delegações por regiões, como a Alemanha, com quatro delegações diferentes.

Dispersas pelos oito pavilhões do MWC na Fira Gran Via, este ano foi ainda mais difícil do que habitual descobrir as empresas portuguesas porque a ferramenta de pesquisa de expositores não identificava nenhuma. Pode ser um erro ou mesmo uma opção de não se "apresentarem" como originárias de Portugal, mas conseguimos encontrar seis empresas com stands, algumas com longa experiência como a WeDo Technologies, a TIMWETechnologies ou a WIT Software, mas também estreantes, como a DefinedCrowd. Outras repetem presença, como é o caso da IKI Mobile que aparece listada como Technology Solutions e que está em Barcelona pelo terceiro ano consecutivo, e a Aptoide, neste caso promovendo a consola Catappult.

O número está a "encolher". Em 2018 eram oito empresas no MWC e mais quatro na "outra feira", a 4YFN, e em 2017 eram mais de uma dezena de empresas portuguesas, em 2016 eram 10 à justa, enquanto em 2015 o número apurado pelo SAPO TEK foi de 12. Recuando ainda mais no tempo, em 2014 a participação foi uma das maiores, chegou a 14, duplicando o registo de 2013, que se fixou nas sete participantes.

São uma gota de água entre os mais de 2 mil expositores que reservam espaço de apresentação de produtos, com stands maiores ou mais pequenos consoante o interesse e a capacidade de investimento.

A ambição é, como sempre, grande. Não tivemos oportunidade de visitar todos os stands e falar com todos os expositores, mas a lógica de procurar negócio, encontrar leads e oportunidades, mas também de dar sustentabilidade à marca, continuam presentes. Claro que há muito mais portugueses que estão a representar os interesses nacionais noutras marcas, noutros stands, ou simplesmente como visitantes, e é fácil ouvir falar português e encontrar caras conhecidas pelos corredores.

Se conhecer outras empresas portuguesas representadas no MWC19 deixe o seu comentário, temos interesse de falar com todas!

Nos últimos dias o SAPO TEK esteve no Mobile World Congress 2019 e trouxe já as principais novidades e tendências, assim como anúncios de produtos, mas ainda tem mais para contar. Pode continuar a acompanhar tudo aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Veja também

 
 

Comentários