A Nokia anunciou que fechou o último acordo de licenciamento de patentes que envolvem tecnologia 5G com uma grande fabricante. Ao contrário dos mais recentes acordos, a empresa finlandesa não informou qual foi a sétima e última empresa a assinar o protocolo de utilização da sua tecnologia patenteada.

Ao longo dos últimos 13 meses a Nokia fechou acordos importantes com as principais fabricantes de smartphones, servindo igualmente para resolver litígios em tribunal que, dando razão à empresa, chegaram a proibir fabricantes como a Oppo/OnePlus e a vivo de vender equipamentos 5G em mercados como a Alemanha e França. O ciclo de renovação começou em 2021 e findo as negociações, a Nokia prevê entrar num período de estabilidade sem qualquer acordo com as grandes fabricantes de smartphones a expirar nos próximos anos.

Qual a importância destes acordos para a Nokia?

Além de salientar a importância pelo respeito à propriedade intelectual da sua tecnologia, os acordos permitem à Nokia um “gigante” balão económico que se vai refletir já nas contas do primeiro trimestre do seu ano fiscal de 2024. Em 2023, a empresa registou uma quebra de 84% nos lucros líquidos, no valor de 679 milhões de euros, quando comparado com os 4.259 milhões de euros em 2022.

O acordo vai permitir à empresa um encaixe significante com o valor das patentes, assim como a regularização dos pagamentos em atraso das empresas que estiveram em litígio, como a Oppo e a vivo. A Nokia prevê um aumento de lucros para o primeiro trimestre a exceder os 400 milhões de euros relativos ao período que deixou de receber os royalties dessas empresas. Nos lucros operacionais para 2024 está previsto um encaixe de mais 1,4 mil milhões de euros com os acordos, fechando o ano com um total de 2,3 a 2,9 mil milhões de euros.

Quais foram as fabricantes que chegaram a acordo com a Nokia?

Ao todo, a Nokia chegou a acordo com sete fabricantes de smartphones sobre o licenciamento de patentes. Apenas não se sabe quem foi a última empresa a fechar o acordo para o uso das patentes. A Apple e a Samsung fecharam o mesmo acordo no início de 2023, e anteriormente, em dezembro de 2022, foi a Huawei a assinar o acordo de uso de patentes 5G com a fabricante finlandesa.

No último mês de janeiro, a Nokia esteve numa maratona para fechar acordos com mais três fabricantes chinesas com grande posicionamento no mercado. Começou pela Honor, mas os termos do acordo mantiveram-se confidenciais. Depois foi a Oppo, um acordo muito importante que permitiu à fabricante chinesa voltar a vender smartphones na Alemanha e França, até aqui bloqueados devido à vitória da Nokia em tribunal. Por fim, a Nokia e a vivo fecharam o acordo, anulando igualmente o litígio anterior entre as duas empresas.

Qual é a contribuição da Nokia para a tecnologia 5G?

A Nokia tem um portfólio com cerca de 20 mil famílias de patentes, sendo que 6.000 são declaradamente essenciais para o 5G. Desde 2000, quando a fabricante era conhecida pelos seus telemóveis, a Nokia diz que já investiu cerca de 150 mil milhões de euros em Investigação & Desenvolvimento.

A fabricante finlandesa contribuiu ainda com invenções para a normalização aberta e em troca garantiu os direitos de licenciar essa tecnologia em termos que acredita serem justos, razoáveis e não discriminatórios. “As empresas podem licenciar e usar essas tecnologias sem a necessidade de fazer avultados investimentos em novos standards, alimentando a inovação e o desenvolvimento de novos produtos e serviços para os consumidores”, salienta a empresa.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.