As práticas comerciais da Amazon estão a ser analisadas pela Federal Trade Comission (FTC) já desde setembro deste ano. Agora, a agência norte-americana vai expandir a sua investigação antitrust à gigante do eCommerce, passando a incluir a Amazon Web Services, a plataforma de computação na Cloud oferecida pela empresa.

De acordo com fontes a que a Bloomberg teve acesso, a FTC começou a inquirir diversas empresas de software acerca das práticas da plataforma na “nuvem”, de forma a verificar se estas violam as leis da concorrência. O órgão regulador poderá examinar se a Amazon está a dar prioridade às organizações que trabalham exclusivamente com os seus serviços e a discriminar as que trabalham simultaneamente com plataformas rivais, como a Azure da Microsoft.

A AWS é um dos setores mais lucrativos da empresa liderada por Jeff Bezos, sendo que, nos últimos 12 meses, cerca de 60% das receitas obtidas tiveram origem nos serviços que providencia. De acordo com o mais recente relatório de contas da Amazon, a AWS apresentou um crescimento de 35% no terceiro trimestre de 2019, chegando a um rendimento de 9 mil milhões de dólares.

Supremo Tribunal norte-americano “aperta o cerco” à Google e aumenta o escrutínio antitrust
Supremo Tribunal norte-americano “aperta o cerco” à Google e aumenta o escrutínio antitrust
Ver artigo

As gigantes tecnologias têm sido alvo de investigações relacionadas com possíveis violações do direito à concorrência, sendo que o alargar da análise às práticas comerciais da Amazon por parte da FTC é apenas o mais recente desenvolvimento. Em novembro, foi a vez de a Google estar novamente na “mira” do Supremo Tribunal norte-americano, o qual expandiu o seu escrutínio ao mecanismo de pesquisa da empresa e aos produtos para a plataforma Android. Já em setembro, a procuradoria-geral de Nova Iorque abriu uma investigação antitrust ao Facebook, acerca das práticas da rede social relativamente à privacidade dos dados dos seus utilizadores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.