Anualmente, o spam provoca prejuízos anuais da ordem dos 11,9 mil milhões de dólares entre as empresas: 8,9 mil milhões entre aos negócios norte-americanos, 2,5 mil milhões nas empresas europeias e mais 500 milhões de dólares aos fornecedores de serviços dos dois continentes, segundo estimativas recentes da Ferris Research.



Os analistas da Ferris Research salientam que enquanto a maioria das mensagens de correio electrónico não solicitadas são apagadas no primeiro segundo, ocasionalmente alguém é tentado a clicar na mensagem. Imaginando que são necessários 4,4 segundos em média para ver uma mensagem, a acção provoca um prejuízo de quatro mil milhões de dólares em perda de produtividade para os negócios norte-americanos, todos os anos.



Outros 3,7 mil milhões relacionam-se com a aquisição de servidores de maior capacidade e mais largura de banda. O resto do montante é gasto com a assistência aos funcionários incomodados pelo fenómeno.



De acordo com a Ferris Research, os prejuízos na Europa são menores porque o spam ainda não é um fenómeno tão acentuado. Mas, as previsões apontam para que no futuro tenham de ser contabilizados os custos do spam wireless, um problema com tendência a crescer no Velho Continente, onde as mensagens de texto entre telemóveis são bastante populares.



Notícias Relacionadas:

2002-12-12 - Estudo contesta mito de "excesso de email"

2002-10-18 - Spam continua a aumentar

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.