O foco deste investimento, que será aplicado até 2020, está na criação e no desenvolvimento do conceito de uma plataforma, assente num conjunto de produtos tecnológicos ligados, mas independentes entre si. Isso será possível graças à implementação de uma arquitetura de micro serviços que irá permitir escalar a solução, explica a empresa no comunicado divulgado à comunicação social esta terça-feira.

Para além dos desenvolvimentos próprios da plataforma, a startup pretende alargar a sua rede de integrações, que conta neste momento com players como o Shopify ou a Maersk. O objetivo passa por dar resposta às necessidades das suas marcas de moda desde a produção ao envio final.

Desta forma, a HUUB pretende centralizar e gerir a totalidade do fluxo físico e de dados, com o propósito de otimizar todos os processos e acelerar o crescimento.

Em comunicado, a empresa esclarece que procura sobretudo recrutar não só na área de engenharia, em posições como software engineers, frontend e backend engineers, como também product managers, data engineers e ainda reforçar o departamento de inteligência artificial com data scientists. Estas contratações têm como alvo o talento nacional e internacional.

O reforço dos recursos de apoio às equipas que irão acomodar e assegurar o futuro tecnológico da HUUB é outra aposta da empresa.

Em maio deste ano a empresa portuguesa “levantou” uma ronda de 1,5 milhões de euros, junto da gigante da logística Maersk, concluindo a sua fase de investimento “seed” com um total de 4,35 milhões angariados. Mais recentemente, a HUUB ficou entre os finalistas do prémio “Hottest FashTech Startups”, patrocinado pelo portal de tecnologia TechCrunch.

A HUUB é uma startup tecnológica que assegura toda a cadeia de abastecimento de marcas de moda e que lhes dá visibilidade e apoio em todo o processo através da sua plataforma, Spoke.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.