A empresa tem dado vários passos na sua preparação para o 5G e confirmou agora que nos próximos dias vai fazer, em parceria com a Huawei, uma demonstração sobre a sua rede comercial e com terminal pré-comercial 5G, que vai estar a funcionar na banda dos 3,6 GHz. Está previsto que a velocidade alcançada ronde os 1,5 Gbps.

No ano passado a Altice tinha feito uma demonstração com a Ericsson, no TechDays  em Aveiro, e durante o Web Summit fez a primeira demonstração em Portugal, e uma das primeiras no mundo, de um débito de 1,7 Gbps sobre uma rede móvel 4,5G. Esta velocidade superou 5 vezes a velocidade das redes móveis e 2 vezes a velocidade premium de fibra ótica à data da demonstração.

Em fevereiro deste ano a empresa assinou um protocolo de colaboração com a Huawei no Mobile World Congress (MWC) em Barcelona, para o desenvolvimento da tecnologia. Esta é a segunda colaboração entre a Altice e a Huawei para Portugal num curto espaço de tempo, depois de as duas empresas lançarem o Golabs, um laboratório criado com o objetivo de potenciar a criação de produtos e serviços na área da IoT.

A tecnologia 5G está a ser trabalhada pela Altice há vários anos, através da Altice Labs que lidera o consórcio para a implementação do 5G em Portugal. Este consórcio tem o apoio do COMPETE 2020, no âmbito do Sistema de Incentivos às Empresas, Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, Programas Mobilizadores.

Ainda há várias barreiras a ultrapassar até à concretização do lançamento comercial do 5G, incluindo a estabilização da norma e a disponibilização do espectro de rádio, com o licenciamento às operadoras de telecomunicações, pelo que o serviço não estará disponível ao utilizador final antes de 2020. Mesmo assim a GSMA Intelligence estima que o 5G represente mais de 30% do total das ligações móveis na Europa em 2025, com 214 milhões de utilizadores.

As vantagens da tecnologia centram-se na garantia de maior velocidade, que pode chegar aos 20 Gbps, maior cobertura geográfica, até 500 quilómetros, e menor latência, que se aproxima do 1 ms, o que traz grande potencial em múltiplas áreas de aplicação de negócio, como os carros autónomos, a Internet das Coisas e a todos os serviços que necessitem de conetividade rápida.

A Altice Portugal destaca que já está a preparar a evolução da sua rede e dos serviços para o novo paradigma associado ao 5G, envolvendo a evolução das componentes core da rede para ambiente de virtualização e evoluindo as atuais redes fixas e móveis.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.