Depois de uma década de contração, a Altice Portugal voltou a registar um aumento de receitas em 2019 com "resultados históricos", com a receita a fixar-se nos 2.100 milhões de euros. Depois de a Anacom confirmar que a MEO foi a operadora com maior quota de subscritores de serviços em pacote, a empresa garante ainda que no negócio móvel o número de clientes pré-pagos cresceu 122 mil no ano passado.

Os dados agora divulgados em comunicado mostram que a meta das 5,3 milhões de casas com fibra em Portugal em 2020 está cada vez mais perto de ser alcançada. Em 2019 foram 425 mil os novos lares com este serviço, fazendo um total de 4,9 milhões. Num ano em que a empresa vendeu 49,99% da rede de fibra ótica e encaixou 2.315 milhões de euros, alcançou ainda o marco de um milhão de clientes com fibra, instalando os 60% da base instalada.

MEO, NOS e Vodafone registam aumentos de tráfego de mais de 80% em alguns serviços
MEO, NOS e Vodafone registam aumentos de tráfego de mais de 80% em alguns serviços
Ver artigo

O segmento de consumo (B2C) continua a crescer ao nível da base de clientes únicos, com mais dois mil no quarto trimestre de 2019 e, ao todo, mais 13 mil. A área da qual faz parte serviços como a televisão, Internet ou a fibra contabilizou uma receita de 310 milhões em 2019 e, segundo a empresa, a razão prende-se com a "oferta de novos produtos e serviços, aposta na inovação, na fibra ótica e na convergência".

No que diz respeito ao serviço de TV, a Altice também reforçou a sua base instalada no comsumo, com mais 14 mil adições líquidas no quarto trimestre de 2019 e mais 56 mil ao longo do ano passado. No negócio móvel, o número de clientes pré-pagos aumentou 17 mil no último trimestre de 2019 e 122 mil durante o ano.

Os dados mostram estarem em linha com a informação divulgada pela Anacom a semana passada, que revelam que, no final de 2019, a MEO continua a ser o operador com maior quota de assinantes de serviços em pacote, acumulando 40,4% de todos os subscritores destes serviços. Com estes dados a operadora do grupo Altice mantém a liderança que já tinha em 2018.

Altice Portugal regista aumento de receitas e chega aos 536 milhões de euros no terceiro trimestre
Altice Portugal regista aumento de receitas e chega aos 536 milhões de euros no terceiro trimestre
Ver artigo

Em 2019, a Altice garante ainda que a MEO foi a única operadora que conseguiu reduzir o número de reclamações, em menos 21%. Para além disso, foi a primeira vez em 2019 o operador com menos reclamações por 1.000 clientes, “um resultado muito melhor que o de todos os concorrentes”, pode ler-se no comunicado.

Quanto ao segmento dos serviços empresariais, que combina o B2C, o grossista e as restantes unidades de negócio da Altice Portugal, a empresa destaca o crescimento de 2,8% em relação a 2018, com a "excelente performance da Altice Labs" a ajudar a explicar este aumento. No entanto, o segmento grossista foi " impactado por decisões regulatórias adversas", nomeadamente pela redução das receitas de circuitos e acessos em resultado dos desligamentos na sequência da substituição por parte dos outros operadores da infraestrutura alugada à Altice Portugal por instalação/construção de infraestrutura própria.

Mais recentemente, em fevereiro de 2020, a Altice adquiriu a posição maioritária da Blueticket, e, numa altura em que o COVID-19 tem tido um impacto grande na vida dos portugueses, a empresa decidiu dar o seu contributo. Juntamente com as operadoras NOS e  Vodafone, a MEO está a oferecer 10 GB de Internet móvel.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.