O anúncio foi feito através da Altice Europe, que confirmou a venda de 49,99% da rede de fibra ótica da subsidiária MEO à Morgan Stanley Infrastructure Partners. A venda de uma fatia minoritária da rede, que foi avaliada em 4,63 mil milhões de euros, vai permitir já em 2020 o encaixe de 1.565 milhões de euros, estando previsto o pagamento de duas outras tranches em 2021 e 2026, que serão ambas de 375 milhões, conforme indica o comunicado à imprensa.

O comunicado destaca que o negócio cria "a primeira retalhista de rede de fibra de dimensão nacional na Europa" e que vai "gerar um grande impulso ao mercado de telecomunicações português e à economia". Sublinha ainda que desta forma se reforça o portfólio de infraestrutura da Altice Europe, que já tinha sido iniciado com a venda das torres de telecomunicações em Portugal e em França e a criação da SFR FTTH.

"A SFR FTTH e as torres em França e a fibra e torres em Portugal, já representam mais de 0,8 mil milhões de euros de receitas e mais de 0,5 mil milhões do EBITDA, constituindo efetivamente um dos maiores grupos de infraestruturas de telecomunicações na Europa", afirma Patrick Drahi, fundador da Altice.

O executivo adianta ainda que o negócio vai permitir ao grupo acelerar em direção ao seu objetivo e abrir o caminho ao refinanciamento de transações em 2020, acalerando o programa de redução da dívida da Altice Europe.

Rede de fibra com mudança anunciada

A Altice já tinha feito um negócio de contornos semelhantes com a Morgan Stanley em 2018, para as torres de telecomunicações, juntando na altura no mesmo pacote as torres que detinha em Portugal e em França. E no final do ano vendeu também 49,99 % do capital da SFR FTTH, que agregava a infraestrutura da SFR, a um grupo de investidores composto pela Allianz Capital Partners, Axa Investment Managers Real Assets e a Omers Infrastructure por 1,8 mil milhões de euros.

Altice Portugal já construiu mais de 100 mil quilómetros de fibra ótica em todo o país desde 2018
Altice Portugal já construiu mais de 100 mil quilómetros de fibra ótica em todo o país desde 2018
Ver artigo

A intenção de vender a rede de fibra ótica já era conhecida há vários meses e a Altice estava a avaliar diversas propostas. Com este negócio vai ser criada a Altice Portugal FTTH, que inclui todos ativos da fibra da MEO, incluindo FTTH e fibra escura, e vai vender serviços aos operadores de telecomunicações em Portugal em modelo de retalhista e com as mesmas condições financeiras, esclarece o comunicado da Altice Europe. Por seu lado, a MEO vai vender serviços técnicos à Altice Portugal FTTH para a construção, ligação de assinantes e manutenção da rede de fibra.

Recorde-se que a Portugal Telecom comprou a rede fixa de telecomunicações ao Estado em 2002 e que tem vindo a desenvolver a infraestrutura e a fazer a evolução para fibra ótica, que deverá cobrir mais de 4 milhões de casas no final de 2019 e a Altice Portugal FTTH  "tenciona continuar a alargar a rede", refere a mesma fonte.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.