BeON foi a grande vencedora da sexta edição do Big Smart Cities, que este ano teve como foco o 5G. Na base a startup vende painéis solares plug and play, ou seja que se podem ligar a tomadas comuns para dar energia à casa. Por outro lado, desenvolveu uma aplicação que permite gerir o “excedente” de produção desses painéis, o que permite a revenda de energia solar a terceiros, numa espécie de "fábrica virtual" que pode ser controlada remotamente.

A aplicação ganhou o prémio principal da competição de inovação e empreendedorismo, que dá direito a 10.000 euros, mas saíram igualmente premiadas as ideias da Parkio e da Skin Soul, com respetivamente, 5.000 e 2.500 euros. Houve ainda o resultado da votação online do público, que escolheu o projeto da Nimest.

Em Portugal já há smartphones com 5G. Um protótipo pelo menos
Em Portugal já há smartphones com 5G. Um protótipo pelo menos
Ver artigo

No edição do ano passado o prémio principal foi para a startup portuguesa Pavnext, pelo desenvolvimento de um equipamento para as estradas que, utilizando a energia cinética produzida pelos carros, consegue reduzir a velocidade do veículo e redirecionar a energia recolhida na desaceleração para alimentar, por exemplo, a iluminação pública.

Além dos prémios monetários, os projetos vencedores do Big Smart Cities serão incubados no Vodafone Power Lab - com acesso ao  Vodafone 5G Hub, que disponibiliza uma versão pré comercial da rede 5G, para poderem testar os seus projetos em ambiente real - e também terão acesso aos pólos de inovação da Ericsson. Por último, as ideias seguem para a cidade de Cascais, para poderem ser "materializadas".

A final da 6ª edição da competição decorreu esta quarta-feira e serviu de "aperitivo"para a apresentação da primeira ligação a uma rede 5G com smartphone, em Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.