Foi lançado a 25 de abril e menos de duas semanas depois, o mais recente recurso do programa Copernicus da Estação Espacial Europeia (ESA) oferecia as primeiras imagens da Terra.

A primeira imagem, obtida no dia 7 de maio às 10:33 GMT (12:33 CEST), mostra a transição entre o dia e a noite sobre o Mar de Weddell, na Antártida. O satélite também fotografou redemoinhos de gelo marinho ao largo da Gronelândia, no mesmo dia. Outra, neste primeiro conjunto de imagens, oferece uma visão rara e sem nuvens do norte da Europa.

Refira-se que o Sentinel-3B foi juntar-se ao seu irmão gémeo, o Sentinel-3A, em órbita. Este par de satélites pretende aumentar a cobertura e o fornecimento de dados para o programa Copernicus da União Europeia. Cada missão possui diferentes tecnologias destinadas a fornecerem um fluxo de imagens e dados complementares para a monitorização do meio ambiente.

Novo satélite Sentinel lançado pela ESA vai ajudar a vigiar o aquecimento global
Novo satélite Sentinel lançado pela ESA vai ajudar a vigiar o aquecimento global
Ver artigo

Os dois satélites carregam o mesmo conjunto de instrumentos para medir, sistematicamente, os oceanos, o solo, o gelo e a atmosfera da Terra. Sobre os oceanos, medem a temperatura, a cor e a altura da superfície do mar, bem como a espessura do gelo marinho. Estas medições são utilizadas, por exemplo, para monitorizar mudanças no clima da Terra e para aplicações mais práticas, como a monitorização da poluição marinha.

Na parte terrestre, a missão tem como objetivos monitorizar incêndios florestais, mapear a forma como o solo é usado, verificar a saúde da vegetação e medir a altura dos rios e lagos.

Pode conhecer mais acerca destes satélites nesta página.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.