Se há poucos anos o preço dos televisores com suporte 4K e HDR eram proibitivos, apenas destinados a quem desejava andar na crista da onda da tecnologia, atualmente o conceito banalizou e tornou-se main stream. Na hora de fazer um upgrade na “sala de estar”, já não chega ter uma televisão de alta-definição, os olhos têm de estar postos no futuro, ou diríamos mesmo, no presente e em 4K.

O problema que se impõe aos equipamentos que suportam 4K é o mesmo que existia há uma década, quando se pensava fazer a transição para o Full HD (1920x1080): os conteúdos que estavam disponíveis na altura. Muitos compraram televisores de alta definição, mas depois assistiam aos canais em baixa resolução, salientando os pixéis esticados na imagem. Os serviços foram surgindo e as operadoras introduziram versões dos diferentes canais temáticos em Full HD. Mas quase sem dar conta, o ciclo volta a fechar-se, e chegámos à geração 4K, e já com os olhos postos no 8K.

Novo Razer Blade aposta na qualidade de imagem e alarga área do ecrã
Novo Razer Blade aposta na qualidade de imagem e alarga área do ecrã
Ver artigo

A simbiose entre hardware e software é sempre estranha. Um está dependente do outro, entrando por vezes num ciclo vicioso. Sem conteúdos os equipamentos não são vendidos e mantêm-se caros; e sem uma base instalada de aparelhos, não justifica à produção dos respetivos programas. Felizmente essa tendência faz parte do passado, sobretudo graças à expansão da fibra ótica e das velocidades rápidas da Internet, que permitiram diversos serviços evoluírem e expandirem-se com melhor qualidade de imagem.

As ofertas dos três principais operadores

Infelizmente, olhando apenas para o leque de ofertas de canais 4K dos três principais operadores, a MEO, NOS e Vodafone, o certo é que ainda não se justificaria o investimento em 4K, pois a oferta é escassa. Em todo o caso, será possível assistir a todas as 64 partidas do Mundial 2018 em ultra-definição, caso seja assinante da Sport TV, que detém os direitos em sinal fechado, e disponível nas três operadoras – com a necessidade das respetivas fidelizações que incluam as boxes com suporte 4K.

Em sinal aberto, a RTP garantiu a transmissão de 28 jogos, incluindo a partida de abertura, os quartos de final, as meias-finais e a grande final. Além dos jogos Portugal-Espanha e Irão-Portugal. Portugal-Marrocos será transmitido na SIC, no pacote de 8 jogos que o canal de Carnaxide irá oferecer.

Caso não tenha uma assinatura na Sport TV, os jogos transmitidos pela RTP poderão ser assistidos em canal aberto a 4K (no Euro 2016 havia transmitido oito partidas a 4K), na posição 401, para os clientes do serviço UMA da NOS. A MEO confirmou ao SAPO TEK que também vai disponibilizar o canal RTP 4K durante o mundial, acrescentando suporte HDR ao tradicional 4K. Até ao fecho deste artigo ainda não havia chegado à resposta da Vodafone, mas o SAPO TEK apurou que também vai disponibilizar o canal aberto na sua grelha.

De notar que a NOS disponibiliza aos seus clientes pacotes de serviços com o acesso a televisores de ultra-definição em parceria com a Samsung, seja através da oferta de vouchers de compra, ou a venda do equipamento em prestações.

Os televisores “oficiais” do Mundial 2018 chegaram a Portugal
Os televisores “oficiais” do Mundial 2018 chegaram a Portugal
Ver artigo

Com conteúdos garantidos para o mês do mundial, o que é possível assistir depois? Como referido, a Sport TV mantém um canal dedicado a conteúdos 4K para quem gosta de desporto, sobretudo futebol, tais como a Liga NOS. A Liga dos Campeões e a Liga Espanhola, que eram trunfos seguros do canal desportivo foram adquiridos pela Nowo (ex-Cabovisão). Ainda não se sabe o que vai acontecer às transmissões, visto a quota de mercado insignificante da empresa (4,8%), pelo que poderá renegociar com as outras operadoras ou canais.

No que toca a conteúdos diversificados, olhando para o catálogo das três operadoras o cenário para conteúdos 4K é desolador. Na grelha da NOS é possível encontrar o canal Hispasat 4K, com conteúdos dedicados à natureza e à vida animal, cultura, entre outros. Já o NOS Ultra HD 4K é um canal exclusivo da operadora, onde pode encontrar conteúdos sobre o NOS Primavera Sound, documentários e outros.

A MEO também oferece no seu alinhamento o canal Hispasat 4K e o MCS TV Ultra HD, centrado em conteúdos de lifestyle, moda assim como a transmissão em direto de eventos desportivos. Tem ainda uma App Experiência 4K com vídeos gratuitos com temáticas como a moda, desporto, natureza, entre outros.

Por fim, a Vodafone tem à disposição dos seus clientes o canal Insight UV UHD dedicado ao entretenimento, Reality TV, documentários e desportos radicais. A operadora oferece ainda o Funbox 4K, com temáticas diversificadas, desde o entretenimento e lifestyle, aos documentários, desporto, música e cinema.

No notar ainda que as empresas oferecem o acesso ao videoclube, com diversos filmes disponíveis em 4K. Além disso, abrem a porta da Internet e disponibilizam aplicações compatíveis com as suas boxes, tais como o Netflix.

Séries, videojogos e filmes em 4K

Claro que ao adquirir um equipamento com suporte 4K, seja um televisor, um projetor, um computador ou mesmo um smartphone, já não precisa de ficar apenas dependente dos conteúdos que as principais operadoras oferecem nas suas grelhas de canais ou boxes. Através da Internet pode subscrever diferentes serviços com conteúdos em ultra-definição. No Netflix, Amazon Prime e Hulu pode encontrar séries e filmes em 4K diretamente do computador, consola ou projetores que suportem esta definição, ligadas a respetivos televisores e monitores compatíveis. Existem outras empresas que oferecem conteúdos on demand por subscrição, tais como o iTunes da Apple, o Vudu, e o Ultraflix, para referir alguns.

Se deseja conteúdos gratuitos, pode aceder ao YouTube, pois recentemente o serviço atualizou a lista de definições possíveis, e qualquer produtor pode gravar e disponibilizar vídeos em 4K nos seus canais.

O DJI Mavic Air é um drone de bolso que grava em 4K
O DJI Mavic Air é um drone de bolso que grava em 4K
Ver artigo

Poderá não ver apenas filmes ou séries em 4K, mas também potenciar os televisores com videojogos. Neste caso, pode optar por um computador com componentes que suportem a ultra-definição, ou investir numa consola PlayStation 4 Pro ou Xbox One X. Na verdade, é a indústria dos videojogos que está a puxar pela compra dos televisores 4K. As consolas acabam por ser o equipamento mais completo para aceder a conteúdos em UHD, pois para além dos jogos, dão acesso às apps dos serviços de filmes e séries, e ainda permitem a leitura de discos Blu-Ray Ultra HD (apenas na Xbox One X).

Se ficou convencido com os conteúdos disponibilizados em 4K e decidiu adquirir um televisor, o SAPO TEK reuniu uma montra de propostas para assistir o Mundial 2018. Mas poderá utilizar outros dispositivos, como por exemplo projetores, caso tenha espaço na sala, que transmitem em 4K, na mais pura experiência de “home theater”. Tal como os televisores, a qualidade dos projetores varia, mas pode encontrar modelos por menos de 1.000 euros no Amazon. O SAPO TEK ajuda-o a escolher alguns modelos de projetores.

Por fim, já pode assistir a conteúdos a 4K nos smartphones topo de gama, como por exemplo, os modelos da Sony Xperia XZ2 Premium. Neste dispositivo, para além da qualidade de imagem superior aos seus pares, foi introduzido um sistema de vibração semelhante aos comandos DualShock da PlayStation 4, para uma experiência mais envolvente.

Ainda que a qualidade de imagem a 4K esteja neste momento a amadurecer, já se começa a olhar para o futuro, para os aparelhos capazes de atingir os 8K. A Samsung pretende introduzir no mercado em breve o modelo Q9S, equipado com um sistema de inteligência artificial capaz de fazer o upscale de conteúdos 4K para 8K. A Sharp também quis marcar presença no 8K com um modelo de 70 polegadas, com um preço a rondar os 11 mil euros.

Mas a resolução está longe de se massificar. Em 2020, os Jogos Olímpicos em Tóquio começarão a ser transmitidos parcialmente em 8K, embora os especialistas de tecnologia apontem 2025 para a explosão da resolução.

Sugestão TEK: 7 televisores 4K com preços a partir dos 450 euros
Sugestão TEK: 7 televisores 4K com preços a partir dos 450 euros
Ver artigo

Com as diversas soluções 4K disponíveis no mercado, criando uma maior procura e baixa de preços, os conteúdos vão surgindo de forma massificada, quebrando o tal ciclo vicioso. Desta forma, se pensa trocar de televisor ou investir numa consola, e até mesmo escolher uma operadora de serviços, tenha em conta o fator 4K. A qualidade é claramente superior aos já convencionais Full HD.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.