Para os amantes de vida selvagem, as fotografias que compõem o álbum final do 56º Wildlife Photographer of the Year são impressionantes. A iniciativa é do Museu de História Natural de Londres que a partir do dia 16 de outubro abre portas à exibição das melhores fotografias selecionadas pelo júri. No total, a exposição tem 68 fotografias centradas na vida selvagem, capturadas um pouco por todo o mundo. E em género de teasing, foram publicadas uma dúzia de imagens que constam nesse lote de finalistas.

Na competição, que atraiu quase 50 mil inscrições de fotógrafos profissionais e amadores de 86 países, já foi escolhida uma fotografia capturada por um português. Trata-se de um hipopótamo que submerge da lama para respirar, uma fotografia capturada por José Fragoso, na Reserva Nacional de Maasai Mara no Quénia.

Veja na galeria algumas das fotografias publicadas pela organização que constam entre os finalistas:

Os vencedores serão conhecidos durante uma transmissão direta a partir do museu de Londres no dia 13 de outubro, em antecipação à abertura de portas da exibição. Os prémios vão ser entregues às melhores fotografias da natureza e de fotojornalismo.

Segundo refere à CNN Tim Littlewood, diretor executivo da ciência do Museu de História Natural de Londres e membro do painel de júris, a competição é conhecida por atrair os melhores fotográficos e naturalistas do mundo. “Nunca houve um período tão vital para a audiência espalhada pelo mundo a voltar a ligar-se com o mundo natural, e nada melhor que oferecer uma exibição inspiradora e provocadora”.

A organização já anunciou as datas para as inscrições do concurso para o próximo ano. As submissões realizam-se entre os dias 19 de outubro a 10 de dezembro deste ano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.